Canal do Búfalo
ATENÇÃO:

Alguns sites clandestinos tentam associar indevidamente suas imagens ao nosso fórum. Não temos relação com nenhum site exceto os que estão na barra lateral direita do fórum, na área de "Blogs Parceiros".

Caso tenha visto algum tentando associar a imagem do fórum a assuntos asquerosos como pedofilia e estupro, fiquem avisados que esta informação é TOTALMENTE FALSA.

Atenciosamente,
Canal do Búfalo.
Navegação
 Índice
 Ir para o blog
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Últimos assuntos
» [Relato] Camarada pegou porra alheia e não achou nada demais!
Qui Out 13, 2011 10:14 pm por Smith

» O VELHO SAMBA ADERINDO A REAL .
Sex Out 07, 2011 3:40 am por Smith

» [Fixo] (Download) BackUp Da Real(PDF)
Sex Out 07, 2011 3:39 am por Smith

» Procuro ela ou não?
Sex Out 07, 2011 3:39 am por Smith

» Dossiê Vivi Facada!
Sex Out 07, 2011 3:35 am por Smith

» AS MULHERES MAIS GOSTOSAS DO BRASIL PARTICIPAM DO SWING DO PRAGA.
Sex Out 07, 2011 3:30 am por Smith

» [+18] A mulher mais gostosa que ja vi.
Sex Out 07, 2011 3:26 am por Smith

» Menino inicia tratamento de mudança de sexo aos 8 anos
Sex Out 07, 2011 3:25 am por Smith

» Aniversário do fórum
Sex Out 07, 2011 3:24 am por Smith

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada


Cientistas estudam: Homens e mulheres traem por motivos diferentes?

Ir em baixo

Cientistas estudam: Homens e mulheres traem por motivos diferentes?

Mensagem por Mansertos em Sex Set 30, 2011 4:49 pm

Se você está exposto de alguma forma à mídia mundial, principalmente às americana e brasileira, pode pensar que todo mundo está tendo um caso.
Os jornais e as revistas estão repletos fotos e histórias de celebridades, atletas e políticos flagrados com alguém que não é sua mulher ou seu marido. No horário nobre da TV, você pode assistir as "Desperate Housewives" cometerem adultério, mudar o canal e ver "Mad Men" fazendo a mesma coisa. Novelas mostram encontros ilícitos, e muita música country e sertaneja não teria sido escrita sem o coração traído de alguém.

Infidelidade é a norma? Cientistas sabem que somente algumas espécies são completamente monógamas sexualmente; uma delas é o Diplozoon paradoxum, um platelminto que se funde ao parceiro até sua morte. Mesmo em espécies animais que praticam monogamia social, como pássaros que chocam seus ovos em pares, a monogamia sexual não é a norma. Um pássaro macho pode estar chocando ovos em que 10% a 30% dos filhotes não são seus.


Mas há um caso em que humanos não estão emulando os pássaros e as (assumidamente infieis) abelhas. Particularmente nos EUA, a monogamia total e absoluta é o padrão dourado, não importa em que mídia você tenha acreditado. De acordo com a General Social Survey, que desde 1972 tem acompanhado as posições dos americanos em uma ampla variedade de questões, os EUA estão se tornando menos indulgentes com a infidelidade. Nos descontraídos anos 1970, 63% dos homens e 73% das mulheres acreditavam que a infidelidade conjugal era sempre errada; nos anos 2000, 78% dos homens e 84% das mulheres acreditavam que era sempre errada. Embora vivamos em uma época em que muitas pessoas são liberais para a maioria das coisas que acontecem na cama, os americanos classificaram o adultérios mais moralmente perturbante do que a poligamia e a clonagem humana em uma pesquisa de 2006 do Gallup.

Então, se todos acreditam que esse ato é tão horrendo, por que ele acontece? Apesar dos parceiros traídos estarem lutando com essa questão há séculos, pesquisadores se debruçaram sobre o problema nos últimos anos. Neste artigo, vamos dar uma olhada em algumas de suas descobertas, e em como homens e mulheres diferem quando se trata de quebrar os votos de fidelidade.

A dificuldade de estudar a infidelidade

Pesquisadores têm dificuldade de estudar a infidelidade, ato coberto por um manto de segredos
O problema em estudar adultério, é claro, é que a traição está envolvida por um manto de segredos, e os namoradores não estão assim tão ávidos em discutir suas discrições com um pesquisador. Uma complicação adicional à questão é o que exatamente constitui traição hoje - é apenas sexo? Traição emocional? Beijo roubado?
De acordo com dados da Associação Americana para Terapia de Casamento e Família, cerca de 15% das esposas e 25% dos maridos tiveram sexo com alguém que não é seu companheiro oficial. Quando ações outras que não só sexo são consideradas, os números sobem: o conselheiro conjugal M. Gary Neuman afirma que 1 em cada 2,7 homens vai trair em algum momento. Embora não tenhamos os números exatos, parece que os homens traem mais do que as mulheres, mas as moças vêm traindo com mais frequência nos últimos anos.


Quanto a por que homens e mulheres traem, a sabedoria convencional tem sido a de que homens procuram quantidade, e mulheres buscam qualidade; em outras palavras, homens trairão para ter mais sexo, e mulheres trairão porque procuram uma qualidade emocional que está faltando em seu casamento. Mais e mais conselheiros matrimoniais e psicólogos estão dizendo que as mulheres não são as únicas que traem por procurarem intimidade e atenção depois que foram negligenciadas por seus maridos. De acordo com Neuman, 92% dos homens traidores dizem não se tratar de sexo, e, sim, de se sentirem subestimados. Além disso, o trabalho de Neuman mostra que os homens não traem porque encontram alguém mais atraente que suas mulheres; 88% dos homens alegam que a "outra" não era mais bonita que suas esposas.


Homens culpam o menosprezo emocional para a traição
Claro que tais resultados realçam novamente o problema em estudar a infidelidade. Os homens estariam alegando negligência emocional por saberem que isso é o que um psicólogo ou um conselheiro matrimonial gostaria de ouvir? É possível que tal alegação gere mais apoio e simpatia. E de certa forma, o homem coloca a culpa na esposa que criou tal situação de menosprezo. Em 2008, Laura Schlessinger ganhou as manchetes quando alegou que as mulheres eram, de certa forma, responsáveis pelos casos de seus maridos. É trabalho da mulher, de acordo com Schlessinger, fazer um homem se sentir como um super-herói-bem-sucedido; qualquer coisa menos que isso, e você não pode culpá-lo por seu "estrabismo", ou, como dizem os brasileiros, ficar com "um olho no peixe e outro na brasa".

Mas alguns outros estudos mostram que, não importa quão bom seja seu casamento, homens e mulheres podem acabar nos braços de outro.

Casamentos felizes não evitam casos


A infidelidade de Tiger Woods ganhou as manchetes do mundo todo. Casado com a bela Elin Woods, o golfista mantinha um caso de mais de três anos que tentou, mas não conseguiu, esconder
Quando sabemos de algum caso, nos perguntamos "O que deu errado?". A resposta, de acordo com alguns pesquisadores, poderia ser "nada". Em um estudo publicado em 2008, no Journal of Marriage and Family, foi pedido que casais definissem seus casamentos como "muito feliz", "feliz" ou "não tão feliz". Aqueles em casamentos não tão felizes se mostraram três vezes mais propensos que aqueles em casamentos felizes de relatar um caso, mas surpreendentemente casais em casamentos muito felizes eram duas vezes mais propensos a ter um caso do que aqueles em casamentos felizes. Basta tomar o Tiger Woods como exemplo. Ele e sua mulher, ao lado dos filhos e dos cachorros, viviam pousando para as revistas como o casal mais feliz do mundo. Num escândalo de proporções mundiais, descobriu-se que Woods mantinha um caso com outra mulher havia mais de três anos. Então, quão feliz é feliz o bastante? Pesquisadores e terapeutas se perguntam se colocamos muita pressão na instituição do casamento, se esperamos que um relacionamento sempre esteja em seu pico em termos de romance e companheirismo, apesar de desenvolvimentos como crianças e problemas financeiros. Quando homens e mulheres percebem uma atmosfera ou queda entediante, eles imediatamente jogam o relacionamento "muito feliz" no lixo.

Existem alguns poucos estudos que indicam que mulheres se adaptam mais a pequenos problemas dentro do relacionamento que resulta em fracasso, e é por isso que elas têm casos. Um estudo de 2008 descobriu que metade das mulheres relatou problemas conjugais antes do caso, enquanto apenas um quarto dos homens reportou problemas.



E um estudo de 2007 publicado no jornal Sex Roles descobriu que mulheres são muito mais propensas que os homens a começar um novo relacionamento com a pessoa com a qual traíram seus parceiros, talvez indicando que as mulheres usam os casos como uma maneira de terminar relacionamentos estagnados e de encontrar novos e melhores parceiros. Os homens, afirma o estudo, estavam mais propensos a citar "vi uma oportunidade e agarrei" como um motivo para cometerem adultério do que as mulheres citaram razões que tinham a ver como a morte do relacionamento.


Essa oportunidade que os homens citam, como oposto da felicidade, pode ser o fator-chave para se a infidelidade ocorre. As taxas de mulheres cometendo adultério vêm crescendo nos últimos anos, um fenômeno que os pesquisadores atribuem a sua presença aumentada no mercado de trabalho e em empregos que exigem que elas viagem. Um professor da Universidade de Maryland acredita que certos profissionais poderosos vão sempre ter a oportunidade, porque eles têm o status e a prosperidade que atraem atenção; de acordo com ele, ímãs para a infidelidade incluem atletas, pilotos, médicos e qualquer um com alguma fama.


E homens casados sempre podem conseguir uma grande fatia de oportunidades de uma mulher solteira, se um estudo de 2009 do Journal of Experimental Social Psychology servir de indicativo. Nesse estudo, foram mostradas a mulheres solteiras uma foto de um homem que teria sido indicado pelo computador como o seu par perfeito. Para metade das mulheres foi dito que o homem era solteiro. Dessas, 59% ficaram interessadas em conhecê-los. À outra metade das mulheres participantes foi dito que o homem era comprometido; 90% dessas mulheres ficaram interessadas em procurar o homem. Pesquisadores teorizam que homens em relacionamentos são pré-filtrados e considerados aceitáveis como par, enquanto homens independentes são grandes incógnitas. Para os homens no estudo, um status de solteiro ou comprometido não fez diferença ir atrás ou não da pessoa mostrada pelo computador como sendo a parceira ideal.

Uma razão evolutiva para as mulheres traírem?


A atriz Meg Ryan teve um caso com Russel Crowe durante as filmagens de "Proof of Life"; seu então marido, Dennis Quaid soube pelos tablóides. O número de mulheres adúlteras vem aumentando cada vez mais
Usando a psicologia evolutiva para explicar o comportamento humano pode ser um tanto controverso, mas o campo fornece alguns motivos interessantes para o porquê de mulheres e homens traírem. Do ponto de vista evolutivo, homens traem por acharem obrigatório espalhar seu código genético o máximo possível, para assegurar herdeiros. Os homens também ficariam perturbados com a infidelidade da mulher do ponto de vista puramente sexual, porque eles não querem perder recursos ganhos arduamente criando filhos de outro homem.

Mulheres, por outro lado, podem ficar mais perturbadas pela infidelidade emocional de seus amados, porque ela ameaça aqueles recursos de que ela precisa para seus filhos. De início os pesquisadores não sabiam por que, estando tão concentradas em receber esses recursos, as mulheres colocariam isso em risco ao trair os companheiros. O que acontece, de acordo com os pesquisadores, é que mesmo depois que as mulheres escolhem um parceiro que julgam valer a pena serem pais de seus filhos, elas ainda buscam um parceiro melhor em uma competição que eles chamam de "Guerra de Espermas".


Eis como a Guerra de Espermas funciona: de acordo com um estudo de 2006 publicado na Hormone and Behavior, mulheres tender a ser infiéis no período mais fértil de seu ciclo menstrual, mesmo se elas não estiverem tentando engravidar. E os homens com quem elas tendem a trair são muito melhores e mais bonitos que seus próprios parceiros. Mesmo se seus maridos forem árduos trabalhadores, com altos ganhos e compassivo, o estudo revelou, as mulheres trairiam se elas não o achassem atraente, talvez por causa de algum instinto herdados de que bons genes são sinônimo de boa aparência. Se as mulheres dormem com vários homens no seu pico de fertilidade, a Guerra de Espermas está em curso: vence o melhor esperma, e a mulher garante a melhor criança que ela pode conseguir. Do ponto de vista evolutivo, isso é importante, já que a mulher passa nove meses produzindo uma criança (o homem, é claro, passa apenas alguns segundos), por isso ela quer obter o maior retorno do seu investimento - sabedoria genética. Ela também pode arriscar perder os recursos de seu parceiro se acreditar que pode conseguir melhores recursos de outro macho. Em outras palavras, mulheres provavelmente não vão atrás de homens com menos recursos quando elas traem; elas sempre procuram pelo melhor negócio possível.


Pesquisadores da Florida Atlantic University descobriram que os homens são, de algum modo, afetados pelo fenômeno da Guerra de Espermas. Se um casal se separa por um longo período, período em que a mulher pode ter sido infiel, o homem vai produzir mais esperma na próxima vez que eles fizerem sexo, o que lhe dá melhores chances de engravidar a parceira. Além disso, os pesquisadores notaram que pênis artificiais têm a capacidade de remover substâncias de vaginas artificiais, por isso os homens podem ser capazes de superar seus rivais sexuais. Certas posições sexuais são melhores para remover o esperma de outro homem - mais notadamente, a penetração profunda. Os pesquisadores da FAU alegam que as relações sexuais que se seguem às acusações de infidelidade feminina geralmente apresentam penetração profunda, como se o homem estivesse tentando se tornar o vitorioso absoluto na Guerra de Espermas.
avatar
Mansertos

Mensagens : 36
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 35
Localização : Campinas - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas estudam: Homens e mulheres traem por motivos diferentes?

Mensagem por John_junior em Sex Set 30, 2011 6:35 pm

Artigo tendencioso, confuso em alguns pontos e superficial... mas gostei mesmo assim! Very Happy
Legal o termo "guerra de espermas"! Vou usá-lo daqui pra frente!
avatar
John_junior

Mensagens : 491
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 37
Localização : Floripa x Natal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas estudam: Homens e mulheres traem por motivos diferentes?

Mensagem por Smith em Sex Set 30, 2011 8:21 pm

Texto recomendável para o Canal do Búfalo Very Happy

_________________
Obrigado por tudo DOUTRINADOR!
avatar
Smith
Moderação

Mensagens : 954
Data de inscrição : 17/12/2010
Idade : 26
Localização : Minas Gerais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas estudam: Homens e mulheres traem por motivos diferentes?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum