Canal do Búfalo
ATENÇÃO:

Alguns sites clandestinos tentam associar indevidamente suas imagens ao nosso fórum. Não temos relação com nenhum site exceto os que estão na barra lateral direita do fórum, na área de "Blogs Parceiros".

Caso tenha visto algum tentando associar a imagem do fórum a assuntos asquerosos como pedofilia e estupro, fiquem avisados que esta informação é TOTALMENTE FALSA.

Atenciosamente,
Canal do Búfalo.
Navegação
 Índice
 Ir para o blog
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Últimos assuntos
» [Relato] Camarada pegou porra alheia e não achou nada demais!
Qui Out 13, 2011 10:14 pm por Smith

» O VELHO SAMBA ADERINDO A REAL .
Sex Out 07, 2011 3:40 am por Smith

» [Fixo] (Download) BackUp Da Real(PDF)
Sex Out 07, 2011 3:39 am por Smith

» Procuro ela ou não?
Sex Out 07, 2011 3:39 am por Smith

» Dossiê Vivi Facada!
Sex Out 07, 2011 3:35 am por Smith

» AS MULHERES MAIS GOSTOSAS DO BRASIL PARTICIPAM DO SWING DO PRAGA.
Sex Out 07, 2011 3:30 am por Smith

» [+18] A mulher mais gostosa que ja vi.
Sex Out 07, 2011 3:26 am por Smith

» Menino inicia tratamento de mudança de sexo aos 8 anos
Sex Out 07, 2011 3:25 am por Smith

» Aniversário do fórum
Sex Out 07, 2011 3:24 am por Smith

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada


Relato: experiência em balada pós-matrix

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Bufallo Reprodutor em Sab Set 03, 2011 1:15 pm

Desde que sai da matrix, parei de frequentar locais de balada pelos motivos que todo mundo aqui sabe, mas não custa lembrar. É um local feito para arrancar $ dos homens, aumentar o ego das mulheres que frequentam o local, enfim, o habitat natural dos manginas e dos CSP. Para os que dizem que dá pra ir numa balada só pra curtir com os amigos e rir, etc, eu digo:
Deixe de ter sementes da matrix no seu cérebro companheiro, pois homem, quando quer se divertir, vai pra churrasco, estádio, casa de amigos, vai jogar bola, vai jogar video game, vai prum boteco conversar merda, etc, não precisa ir prum canto pra gastar MUITO mais $ do que o necessário com produtos super faturados e perder tempo com mulheres vadias e interesseiras.
Enfim, alguns amigos das antigas me chamaram pra ir pra essa balada e como fazia anos que não saia com essa galera, resolvi ir, primeiro porque era de graça a entrada (cortesia), segundo porque não bebo, dai meu gasto lá seria mínimo.
O local da balada foi um bar/restaurante super badalado na zona rica da cidade. Pra vocês terem noção, pra poder pegar mesa, tem que chegar la umas 6 da noite pra pegar o lugar, enquanto a festa mesmo só começa 10 pra frente. O esquema lá era assim: todo mundo sentado bebendo e conversando como se tivesse num bar e depois das 10 e meia começava um show no palco e todo mundo ficava em pé dançando, estilo boate, etc.
Enfim, um dos caras chegou 6 horas pra guardar a mesa e eu cheguei com os outros amigos la pras 10. Quando cheguei, notei que o nível das mulheres lá era realmente alto, todas hiper produzidas, super maquiadas, etc. Toda aquela beleza falsa que elas vestem pra nos enganar. Os caras, claro, já ficaram babando, dizendo que era o melhor lugar do mundo ali, essas coisas de mangina.Chegando na mesa estava o amigo que ficou guardando a mesa, um primo dele com a mulher e a irmã mais velha dela.
Esse relato vai ser focado em algumas pessoas, e uma delas é esse primo do meu amigo.
O cara era alto, porém gordo, muito bem vestido com roupas de marca, e também era filho de um prefeito de uma cidade do interior. A mulher dele era uma loira super gostosa. Eles eram o típico casal que vocês quando veem passar na rua pensam "Ou ele é rico, ou ele tem o pau enorme!", porque o nível de beleza era totalmente incompatível. Porém, esse cara, que vou me referir a ele como filho do prefeito a partir de agora, era muito boa pessoa. Ofereceu comida e bebida de graça pra nós só por sermos amigos do primo dele. Não era esnobe por ter muito dinheiro, foi super gente boa com todo mundo. Todos do nosso grupo fomos com a cara dele, pareceu ser aquele cara gente boa que todo mundo gosta.
O problema desse cara é que por ter $ e ser gente boa (besta na língua das vadias), era um alvo fácil pra cair em golpes. E era isso que a mulher dele era, uma golpista safada. Assim que cheguei com minha turma, a vadia passou o olho em todo mundo, parecia um macho secando uma gostosa que passa, TUDO ISSO NA FRENTE DO CARA! Eu fiquei desconcertado com isso, sério, o cara la na frente dela, gente boa d+, e ela nem ai, paquerando geral (essa minha turma nasceu de amizades de academia, povo forte e bem aparentado). Observando mais, vi que ela ficava dando aqueles beijos exagerados no cara, pra enganar ele, tentando demonstrar que está apaixonada, mas enquanto ela beijava ele, a vadia olhava PRA GENTE. Como que pode alguém ser tão sem honra, sem valor ? Mas pior do que ela era a irmã dela. Ela olhava pro filho do prefeito como se fosse um lixo. Olhava com nojo pro cara, sendo que era o cara que tava pagando tudo pra elas. Tava na cara que ela o considerava um trouxa total. Falava com ele com tom de voz áspero, como se fizesse favor por dirigir a palavra a ele, e só falava pra pedir bebida ou comida. E pra tudo que ela falava, ele só dizia "OK, pode pedir".
Porra, tá certo que o cara era um manginão, CSP provavelmente, um tolo da matrix, mas precisava essas vadias abusarem desse jeito? Será que a cunhada não podia ter um mínimo de respeito com o cara que paga a conta pra ela e sustenta a irmã? Será que a mulher não podia pelo menos disfarçar o flerte com outros caras? Será que é tão difícil pra essas vadias demonstrar o mínimo de respeito por um ser humano? Minha revolta é maior porque o cara era muito gente boa, muito simples, não merecia aquilo.
Essa foi a parte 1, a parte 2 começou quando uma garota, amiga da vadia mulher do filho do prefeito chegou. Essa garota era LINDA, não existe outra palavra pra descreve-la. Era aquela loira baixinha, gostosinha, lindinha, riquinha, que todo mundo gostaria de pegar uma vez na vida. Todo mundo virava a cabeça pra olhar quando ela passava. Eu fiquei encantado por alguns segundos também, até que vi a expressão dela chegando perto da mesa. A expressão da cara dela era: CU DIABÉTICO DE TÃO DOCE.
A garota era o cúmulo da vaidade. Ela sabia que era bonita e se achava superior a tudo e todos, só por ser top. Ela chegou na mesa, não falou com NINGUÉM, só com as amigas. Chegou, sentou e não deu moral pra ninguém. Todos meus amigos fazendo planos de como chegar nela e ela sentada cagando e andando pro mundo com uma expressão facial "me adorem, meros humanos."
Consegui ter nojo dela na hora. Vadia prepotente.
Quando começou o show, todo mundo se levantou da mesa, menos eu e a vadia prepotente (vou chamar ela assim). Ela pq achava que era gostosa d+ pra precisar ficar em pé ou dançando. Eu por estar puto com a situação (ela e a mulher do prefeito juntas, vadias de tirar meu bom humor) e também porque seria inútil. Quem se levantou queria ficar dançando e flertando, essa não era minha intenção, então sentado fiquei. Claro que fui motivo de chacota da turma, mas azar. Pior é ficar em pé com um copo de bebida na mão, enchendo o ego das vadias. Então, quando deu 11 e 30, o amigo que ficou guardando a mesa pra nós sentou do lado da vadia prepotente pra começar a desenrolar. Eu marquei no relógio pra ver quanto tempo ia demorar pra ele conseguir. Esse amigo tinha $ e era bem aparentado, forte e tal, era até destacado no nosso grupo, eu calculei que só ele teria alguma chance. Pensam que a vadia prepotente deu moral pra ele? Nada, só respondia o que ele falava e com poucas palavras. A linguagem corporal dela dizia "eu te desprezo."
Continuaram sentados até 12:30 da noite mais ou menos quando um amigo do filho do prefeito chegou. Gordão, metidão, chato, mas com roupas e relógios de marcas. Um amigo logo me informou que ele era dono de uma rede de restaurantes famosos na cidade, portanto, rico bagarai. Juro que não sei porque, mas a vadia prepotente se transformou na Miss Simpatia por algum motivo. Se levantou da cadeira (tinha ficado sentada do momento que chegou até essa hora), ficou em pé, dançando, toda simpática e sorridente. WTF?
Porra, tão na cara assim? Precisa mostrar pra tudo mundo o quão tu é interesseira sua vadia de merda? Ah! Esqueci! Ela nem considerava a gente como seres humanos antes, tá certo.
A vingança do destino foi que o cara nem deu bola pra ela, conversou 10 minutos com o filho do prefeito e saiu fora! kkkkkkkkkkkkkkkk
Queria poder descrever pra vocês a cara de merda da vadia quando o cara nem falou com ela na hora de se despedir (ele falou com todo mundo menos ela). Acho que foi um tiro de canhão pro ego dela. Depois que ele foi embora, essa garota mudou, começou a beber, começou a ficar mais animada, a dançar e tal. Começou a dar moral pro meu amigo que tava tentando pegar ela faz tempo. Até que deu 2:15 e ele abraçou ela, ficaram dançando abraçados. Pensei eu, e todo mundo da mesa, "pronto, agora ele pega finalmente". Ela ficava passando a mão nas costas dele, ele nas delas, so faltava pegar na bunda, então ela tava querendo. Mas não subestimem a filha da putice duma mulher dessa. O cara tentou beijar ela não menos que 5 vezes e ela esquivava. PORRA, tava óbvio que ela ia ficar com o cara, ela deixava ele passar a mão em quase tudo que era canto, mas na hora de beijar ela se esquivava? Foi a primeira vez na minha vida que vi o ato de fazer cu doce tão puro. A vadia prepotente tava fazendo cu doce só pelo prazer de fazer cu doce. Puramente por isso. Custava ela ter beijado logo ele na primeira tentativa? Ia se sentir mais vadia do que é só por causa disso?
Enfim, ele acabou pegando no final, mas quando eu perguntei se tinha valido a pena ele falou:
"Só valeu pq não perdi todo o tempo investido ne? Mas na moral, mo fraquinha viu!"
Mulheres iguais a vadia da mulher do filho do prefeito e iguais a vadia prepotente é o que vc deve esperar encontrar em baladas.
Resumindo, foi bom rever o povo e conversar besteiras, mas não consigo mais ir pruma balada sem enxergar esses tipos de coisas, que são invisíveis a quem vive na matrix, e que me deixam enojado.
Então, é isso que balada é, não se enganem. Sou mais meu racha com os amigos domingo de manhã mil vezes.

Bufallo Reprodutor

Mensagens : 206
Data de inscrição : 29/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Dr. Mandrake em Sab Set 03, 2011 3:02 pm

Deixe de ter sementes da matrix no seu cérebro companheiro, pois homem, quando quer se divertir, vai pra churrasco, estádio, casa de amigos, vai jogar bola, vai jogar video game, vai prum boteco conversar merda, etc, não precisa ir prum canto pra gastar MUITO mais $ do que o necessário com produtos super faturados e perder tempo com mulheres vadias e interesseiras.

Concordo!

Ela ficava passando a mão nas costas dele, ele nas delas, so faltava pegar na bunda, então ela tava querendo. Mas não subestimem a filha da putice duma mulher dessa. O cara tentou beijar ela não menos que 5 vezes e ela esquivava. PORRA, tava óbvio que ela ia ficar com o cara, ela deixava ele passar a mão em quase tudo que era canto, mas na hora de beijar ela se esquivava? Foi a primeira vez na minha vida que vi o ato de fazer cu doce tão puro.

Parceirão! Cansei de passar por essa situação desagradavel na minha vida bandida... Não tem coisa que me deixa mais puto é essa patifaria de morde, assopra!!

O negocio é chegar e se começar a se esquivar, virar as costas e deixar ela sozinha sem falar nada...

Enfim, ele acabou pegando no final, mas quando eu perguntei se tinha valido a pena ele falou:
"Só valeu pq não perdi todo o tempo investido ne? Mas na moral, mo fraquinha viu!"

É bem por ai essa situação!!

Tanto esforço para vc descobrir que não valeu de nada!!! Cansei de penar pra dar uns beijinhos da balada e depois, qdo consegui, sentir um beijo horrivel!! mulher nao se entrega, beija mal, sem emoção e no final, acaba ficando frustrante todo o esforço!!

Resumindo, foi bom rever o povo e conversar besteiras, mas não consigo mais ir pruma balada sem enxergar esses tipos de coisas, que são invisíveis a quem vive na matrix, e que me deixam enojado.

Depois que tomamos a "Pílula Azul" e percebemos outra realidade, fica tudo tão claro e evidente que pegamos nojo e repulsa desse antro. Somos superiores!

Força na sua Saga parceiro!!

Dr. Mandrake

Mensagens : 554
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 34
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Golgo 13 em Sab Set 03, 2011 4:11 pm

é a dança do acasalamento isso ai


mostra o comportamento dela perante o macho dominante da situação (o gordo) em comparação com o comportamento dela com o beta (o bombado esforçado dançante)


tudo é sobre acasalar e se render ao dominante da situação


dá pra aprender mais sobre as mulheres observando o comportamento dos animais do sítio do que frequentando agitos ou lendo livros e fóruns

Golgo 13

Mensagens : 772
Data de inscrição : 11/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por spartakuss em Sab Set 03, 2011 5:29 pm

Deixe de ter sementes da matrix no seu cérebro companheiro, pois homem, quando quer se divertir, vai pra churrasco, estádio, casa de amigos, vai jogar bola, vai jogar video game, vai prum boteco conversar merda, etc, não precisa ir prum canto pra gastar MUITO mais $ do que o necessário com produtos super faturados e perder tempo com mulheres vadias e interesseiras.

Sei que tudo que rola na noite em uma balada é perceptível a gente, como algo não muito bom, mas fica pergunta: se eu não saio pra esse tipo de lugar, onde vou encontrar fêmeas?
Pq puteiro, eu não consigo manter uma boa frenquência. Acho que o mais correto é irmos e fingir que estamos caindo na delas. Creio que com todo o nosso conhecimento adquirido estaremos levando vantagem nesse jogo de interesses!


:touro:

spartakuss

Mensagens : 22
Data de inscrição : 31/12/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Golgo 13 em Sab Set 03, 2011 5:43 pm

spartakuss escreveu:
Deixe de ter sementes da matrix no seu cérebro companheiro, pois homem, quando quer se divertir, vai pra churrasco, estádio, casa de amigos, vai jogar bola, vai jogar video game, vai prum boteco conversar merda, etc, não precisa ir prum canto pra gastar MUITO mais $ do que o necessário com produtos super faturados e perder tempo com mulheres vadias e interesseiras.

Sei que tudo que rola na noite em uma balada é perceptível a gente, como algo não muito bom, mas fica pergunta: se eu não saio pra esse tipo de lugar, onde vou encontrar fêmeas?
Pq puteiro, eu não consigo manter uma boa frenquência. Acho que o mais correto é irmos e fingir que estamos caindo na delas. Creio que com todo o nosso conhecimento adquirido estaremos levando vantagem nesse jogo de interesses!


:touro:


levar vantagem em jogo de interesses Razz


isso dai é a mentalidade dela ,eu acho que nós podemos mais


o que é bom para o homem é bom para a mulher .

Golgo 13

Mensagens : 772
Data de inscrição : 11/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por spartakuss em Sab Set 03, 2011 5:46 pm

Golgo 13 escreveu:
spartakuss escreveu:
Deixe de ter sementes da matrix no seu cérebro companheiro, pois homem, quando quer se divertir, vai pra churrasco, estádio, casa de amigos, vai jogar bola, vai jogar video game, vai prum boteco conversar merda, etc, não precisa ir prum canto pra gastar MUITO mais $ do que o necessário com produtos super faturados e perder tempo com mulheres vadias e interesseiras.

Sei que tudo que rola na noite em uma balada é perceptível a gente, como algo não muito bom, mas fica pergunta: se eu não saio pra esse tipo de lugar, onde vou encontrar fêmeas?
Pq puteiro, eu não consigo manter uma boa frenquência. Acho que o mais correto é irmos e fingir que estamos caindo na delas. Creio que com todo o nosso conhecimento adquirido estaremos levando vantagem nesse jogo de interesses!


:touro:


levar vantagem em jogo de interesses Razz


isso dai é a mentalidade dela ,eu acho que nós podemos mais


Não compreendi, podemos mais o quê?

spartakuss

Mensagens : 22
Data de inscrição : 31/12/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Bufallo Reprodutor em Sab Set 03, 2011 5:55 pm

spartakuss escreveu:
Deixe de ter sementes da matrix no seu cérebro companheiro, pois homem, quando quer se divertir, vai pra churrasco, estádio, casa de amigos, vai jogar bola, vai jogar video game, vai prum boteco conversar merda, etc, não precisa ir prum canto pra gastar MUITO mais $ do que o necessário com produtos super faturados e perder tempo com mulheres vadias e interesseiras.

Sei que tudo que rola na noite em uma balada é perceptível a gente, como algo não muito bom, mas fica pergunta: se eu não saio pra esse tipo de lugar, onde vou encontrar fêmeas?
Pq puteiro, eu não consigo manter uma boa frenquência. Acho que o mais correto é irmos e fingir que estamos caindo na delas. Creio que com todo o nosso conhecimento adquirido estaremos levando vantagem nesse jogo de interesses!


:touro:
A Matrix quer exatamente isso, que você pense que só pode conhecer mulheres numa balada.
Ai que tá o problema. Você pode conhecer mulher em qualquer lugar. Trabalho, faculdade, festas com amigos (não necessariamente baladas, ir ver filme com uma turma na casa dum amigo e conhecer uma mina la por exemplo). O problema de ir pra balada pra pegar mulher é pq la é selecionado! Exatamente, selecionadas todas que não prestam, costumam estar lá kkkkkk. Claro que n pode generalizar sempre ne? Vai que tem uma exceção sei la, mas eu duvido muito, mas fica por tua conta e risco.

Bufallo Reprodutor

Mensagens : 206
Data de inscrição : 29/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por spartakuss em Sab Set 03, 2011 6:02 pm

Bufallo Reprodutor escreveu:
spartakuss escreveu:
Deixe de ter sementes da matrix no seu cérebro companheiro, pois homem, quando quer se divertir, vai pra churrasco, estádio, casa de amigos, vai jogar bola, vai jogar video game, vai prum boteco conversar merda, etc, não precisa ir prum canto pra gastar MUITO mais $ do que o necessário com produtos super faturados e perder tempo com mulheres vadias e interesseiras.

Sei que tudo que rola na noite em uma balada é perceptível a gente, como algo não muito bom, mas fica pergunta: se eu não saio pra esse tipo de lugar, onde vou encontrar fêmeas?
Pq puteiro, eu não consigo manter uma boa frenquência. Acho que o mais correto é irmos e fingir que estamos caindo na delas. Creio que com todo o nosso conhecimento adquirido estaremos levando vantagem nesse jogo de interesses!


:touro:
A Matrix quer exatamente isso, que você pense que só pode conhecer mulheres numa balada.
Ai que tá o problema. Você pode conhecer mulher em qualquer lugar. Trabalho, faculdade, festas com amigos (não necessariamente baladas, ir ver filme com uma turma na casa dum amigo e conhecer uma mina la por exemplo). O problema de ir pra balada pra pegar mulher é pq la é selecionado! Exatamente, selecionadas todas que não prestam, costumam estar lá kkkkkk. Claro que n pode generalizar sempre ne? Vai que tem uma exceção sei la, mas eu duvido muito, mas fica por tua conta e risco.

O que eu quis dizer é o seguinte, na balada o clima de pegação predomina e isso facilita. Quanto a seleção de mulheres vadias numa balada não difere dos outros locais. Onde quer que eu vá sempre que me deparo com uma mulher (pode ser no trabalho, faculdade, restaurante, cinema, etc) sempre a vejo como vadia, e ela que me prove o contrário.

spartakuss

Mensagens : 22
Data de inscrição : 31/12/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Bufallo Reprodutor em Sab Set 03, 2011 6:32 pm

Olhando por esse lado, até tem razão. Mas eu ainda prefiro evitar baladas, mesmo que perca o fator "clima de pegação."
As meninas mais bonitas com quem ja fiquei eu peguei sem ser em balada.

Bufallo Reprodutor

Mensagens : 206
Data de inscrição : 29/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Max Payne em Sab Set 03, 2011 6:57 pm

Premio Bolas de Aço pra você, eu não aguentaria.

Max Payne

Mensagens : 55
Data de inscrição : 02/07/2011
Idade : 22
Localização : Minas Gerais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Al Bundy em Sab Set 03, 2011 7:31 pm

É como eu falei em outro tópico, já começa errado pelo nome. Quem raios inventou esse termo "balada"?

Balada é um lugar que só serve pra juntar um monte de vadias rodadas e bêbados briguentos. Lá você gasta R$30,00 pra comprar 1 cerveja de lata da marca "capeta", os banheiros sempre são um lixo e as mulheres te tratam feito lanche.

Pior que isso só baile de carnaval.

Al Bundy

Mensagens : 132
Data de inscrição : 19/07/2011
Idade : 27
Localização : Santa Catarina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Dr. Mandrake em Sab Set 03, 2011 8:07 pm

Pensar que só podemos conhecer e se relacionar com mulheres em uma balada é a maior lorota matrixiana da historia!!

Maior besteira invetada pelos donos da noite!!

Eu me dou como exemplo, nao frequento balada há um tempo mas tenho me relacionado frequentemente com mulheres "putas" civís....

É até mais facil vc criar uma situação no dia a dia, onde elas estão um pouco desarmadas... sem aquele glamour que elas são na balada....

É até mais interessante....

Dr. Mandrake

Mensagens : 554
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 34
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Dr. Mandrake em Sab Set 03, 2011 8:11 pm

Se vcs querem ir na balada então sejam espertos. Não gastem uma fortuna em consumação, não bebam até cair para não entrar no ridiculo. Bebam moderadamente e saibam parar.

Não se apeguem à possiveis foras de patricinhas vadias da noite.

Sejam viris (postura e linguagem corporal - não vá confundir com sair arrumando treta com malandrões da noite), tenham amor próprio e sejam diretos na hora da sedução. Mode One.

Fica a dica.

Dr. Mandrake

Mensagens : 554
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 34
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por HXC em Sab Set 03, 2011 9:22 pm

Ótimo relato Buffalo.

Desde que sai da matrix, parei de frequentar locais de balada pelos motivos que todo mundo aqui sabe, mas não custa lembrar. É um local feito para arrancar $ dos homens, aumentar o ego das mulheres que frequentam o local, enfim, o habitat natural dos manginas e dos CSP. Para os que dizem que dá pra ir numa balada só pra curtir com os amigos e rir, etc, eu digo:
Deixe de ter sementes da matrix no seu cérebro companheiro, pois homem, quando quer se divertir, vai pra churrasco, estádio, casa de amigos, vai jogar bola, vai jogar video game, vai prum boteco conversar merda, etc, não precisa ir prum canto pra gastar MUITO mais $ do que o necessário com produtos super faturados e perder tempo com mulheres vadias e interesseiras.
Exato Buffalo! A inúmeras outras maneiras de se divertir que não sejam em baladas. Vc citou aqui várias maneiras e que, inclusive, custam bem menos ao bolso.


Pensar que só podemos conhecer e se relacionar com mulheres em uma balada é a maior lorota matrixiana da historia!!
Dr. Mandrake matou a pau aqui tb. Grande REAL! É impressionante como a sociedade nos impõe uma merda de uma ideia que podemos ser felizes e realizados indo em baladas que custam fortunas. Isso é uma grande jogada empresarial, sem dúvida. A outras maneiras de se relacionar com mulheres que não sejam em baladas.

Outra parte do relato, na minha opinião, que mostra como esse empreedimento é lucrativo para o empresários da noite é essa daqui:

O local da balada foi um bar/restaurante super badalado na zona rica da cidade. Pra vocês terem noção, pra poder pegar mesa, tem que chegar la umas 6 da noite pra pegar o lugar, enquanto a festa mesmo só começa 10 pra frente.

Ou seja, ficamos plantados em uma mesa por QUATRO horas na expectativa da atração principal programada. Junte a ansiedade da espera, e veja o quanto não é possivel consumir (gastar muito $$$$) neste intervalo (longo) até o "ápice" da balada?


Continuaram sentados até 12:30 da noite mais ou menos quando um amigo do filho do prefeito chegou. Gordão, metidão, chato, mas com roupas e relógios de marcas. Um amigo logo me informou que ele era dono de uma rede de restaurantes famosos na cidade, portanto, rico bagarai. Juro que não sei porque, mas a vadia prepotente se transformou na Miss Simpatia por algum motivo. Se levantou da cadeira (tinha ficado sentada do momento que chegou até essa hora), ficou em pé, dançando, toda simpática e sorridente. WTF?
Além de se tornar o "Alfa do contexto", esse gordão daí têm duas características que patricinhas egolatras parecem molhar a calcinha: Metido e chato. É impressionante como isso faz a cabeça delas. Elas dizem odiar caras assim, mas na verdade adoram estes caras "metidos", que acabam passando uma postura mais ousada e descolada (pelo menos na cabeças delas). Não sei se os demais já analisaram por esse lado?






HXC

Mensagens : 194
Data de inscrição : 24/10/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Gmct em Sab Set 03, 2011 10:25 pm

O problema não é tanto ir na balada. O problema é ficar enchendo o ego dessas vadias malditas, seja na balada, no shopping, na igreja, na academia, etc.

Gmct

Mensagens : 150
Data de inscrição : 31/01/2011
Idade : 29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Dr. Mandrake em Dom Set 04, 2011 2:44 am



Além de se tornar o "Alfa do contexto", esse gordão daí têm duas características que patricinhas egolatras parecem molhar a calcinha: Metido e chato. É impressionante como isso faz a cabeça delas. Elas dizem odiar caras assim, mas na verdade adoram estes caras "metidos", que acabam passando uma postura mais ousada e descolada (pelo menos na cabeças delas). Não sei se os demais já analisaram por esse lado?


Na cabecinha da mulher quem a humilha, ignora, e, a subestima, é visto como macho superior. Vai acontecer um "tilt" na cabeça dela, e vai querer entender pq esse cara está rejeitando-a. Nisso gera uma curiosidade sobre o cara, pois no universo dela, é inadimissível ser rejeitada.

Pq?! Pq mulheres se acham superiores à nós, homens.

Elas querem ser melhores que os homens, querem ter o poder sobre ele, dominar os indomáveis!

The Truth explica isso com uma precisão extraordinária.


Dr. Mandrake

Mensagens : 554
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 34
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Viktor em Dom Set 04, 2011 10:34 pm

The Truth?

Viktor

Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Dr. Mandrake em Dom Set 04, 2011 11:03 pm

Viktor, sim The Truth: http://questionandofeminino.blogspot.com/

Leia o blog inteiro!!! Vale a pena

Dr. Mandrake

Mensagens : 554
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 34
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por HXC em Dom Set 04, 2011 11:30 pm

Dr. Mandrake escreveu:


Além de se tornar o "Alfa do contexto", esse gordão daí têm duas características que patricinhas egolatras parecem molhar a calcinha: Metido e chato. É impressionante como isso faz a cabeça delas. Elas dizem odiar caras assim, mas na verdade adoram estes caras "metidos", que acabam passando uma postura mais ousada e descolada (pelo menos na cabeças delas). Não sei se os demais já analisaram por esse lado?


Na cabecinha da mulher quem a humilha, ignora, e, a subestima, é visto como macho superior. Vai acontecer um "tilt" na cabeça dela, e vai querer entender pq esse cara está rejeitando-a. Nisso gera uma curiosidade sobre o cara, pois no universo dela, é inadimissível ser rejeitada.

Pq?! Pq mulheres se acham superiores à nós, homens.

Elas querem ser melhores que os homens, querem ter o poder sobre ele, dominar os indomáveis!

The Truth explica isso com uma precisão extraordinária.


Valeu Mandrake. Já li alguns artigos do Truth, mas não lembro de ter lido todos os textos do blog. O cara realmente é muito bom. Alguns guerreiros costumam chamá-lo até de Filho do NA.rs

HXC

Mensagens : 194
Data de inscrição : 24/10/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por pragakham em Seg Set 05, 2011 1:02 am

Em balada, ou bolacha, ceminterio, zona, a igreja, estes corpos so mudam o CPF, nunca vacile na igreja, muito menos na balada, pois voce e o mesmo cara que adverte de coisas inuteis com tipo de mulher, elas são apenas objetos que nasceram pra dar seguimento a sua especie, e saciar a vontade sexual. Não as vejas como noiva de bolo de casamento. se nao tu vai acabar ficando dentro de um buraco dentro de casa. Não adianta ir contra o mundo pois o mundo e voltado diretamente ecologicamente para as vacas. Teu stress vai ser em vão, procure ve-las como espantalhos em show de terro ja que assim e balada.

pragakham

Mensagens : 813
Data de inscrição : 21/11/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato: experiência em balada pós-matrix

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:20 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum