Canal do Búfalo
ATENÇÃO:

Alguns sites clandestinos tentam associar indevidamente suas imagens ao nosso fórum. Não temos relação com nenhum site exceto os que estão na barra lateral direita do fórum, na área de "Blogs Parceiros".

Caso tenha visto algum tentando associar a imagem do fórum a assuntos asquerosos como pedofilia e estupro, fiquem avisados que esta informação é TOTALMENTE FALSA.

Atenciosamente,
Canal do Búfalo.
Navegação
 Índice
 Ir para o blog
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Últimos assuntos
» [Relato] Camarada pegou porra alheia e não achou nada demais!
Qui Out 13, 2011 10:14 pm por Smith

» O VELHO SAMBA ADERINDO A REAL .
Sex Out 07, 2011 3:40 am por Smith

» [Fixo] (Download) BackUp Da Real(PDF)
Sex Out 07, 2011 3:39 am por Smith

» Procuro ela ou não?
Sex Out 07, 2011 3:39 am por Smith

» Dossiê Vivi Facada!
Sex Out 07, 2011 3:35 am por Smith

» AS MULHERES MAIS GOSTOSAS DO BRASIL PARTICIPAM DO SWING DO PRAGA.
Sex Out 07, 2011 3:30 am por Smith

» [+18] A mulher mais gostosa que ja vi.
Sex Out 07, 2011 3:26 am por Smith

» Menino inicia tratamento de mudança de sexo aos 8 anos
Sex Out 07, 2011 3:25 am por Smith

» Aniversário do fórum
Sex Out 07, 2011 3:24 am por Smith

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada


[Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por Date em Qui Ago 11, 2011 4:09 pm

Texto longo 6 paginas no word, desculpa-me mas tentei diminuir o maximo possivel.

Bem irei começar a dizer sobre quem eu era, pensava e meus comportamentos.
Eu era um garoto de 18 anos que nunca nem havia dado um beijo na boca, não me envergonhava disso e inclusive sentia orgulho pois não foi por falta de oportunidade e sim por falta de interesse nas garotas que tive oportunidade, levando eu a dar foras, porem também a levar foras rsrs.
O meu sonho e desejo era encontrar uma mulher que me fizesse apaixonar loucamente por ela e ela ser tão perfeita comigo e eu me casar com ela logo cedo com meus 25 anos.
Comecei a ficar um pouco estressado por não achar essa mulher e estava começando a me decidir que iria tentar ao acaso e ver no que dava.
Havia uma garota que conversava no MSN e ela namorava um amigo meu, e ela sempre reclamava dele, que ele não dava atenção e que ele preferia sair com os amigos e talz. E conhecendo ele como eu conhecia, ele é um daqueles cafas que ficam com as mulheres só pelo sexo e talz.
E uma certa noite ela passa meu MSN a uma amiga de uma cidade vizinha, e eu começo a conversar com esta amiga dela, conversa vai e vem e eu vejo uma mulher perfeita, 17 anos do geitinho que eu gosto, pele clarinha, magrinha e aqueles lindos cabelos morenos, trabalha em grupo de voluntários na escola dela, sabe tocar piano e vai indo, e as conversas nossas eram muito gostosas, e em uma semana já estava gostando muito dela e comentei isso com a minha conhecida. Depois de uns dois dias esta conhecida queria conversar sério pelo MSN comigo e pedia p/ que não brigasse com ela, eu achei estranho, mas tudo bem, concordei em não brigar, e ela me contou que aquela garota que estava gostando era um fake dela para ela saber como os homens tratavam aquela outra garota. E eu nunca tive uma conversa que o meu interesse fosse esta minha conhecida, as nossas conversas ficavam em volta do namorado dela p/ ela não terminar. E ela disse ainda mais que ela estava apaixonada por min que apesar daquela garota que ela inventou ela sentia algo muito grande por min e que iria terminar com o namorado dela por que não agüentava mais passar desilusão com ele. Ela terminou de falar e eu comecei a dizer milhares de ofensas e a chamar de tudo que é nome.
Por três dias seguintes a única coisa que disse a ela foram ofensas, porem ela sempre agindo como a fake, com geitinho com carinho com meiguisse e talz e me controlando.
Até uma noite ela me convidou p/ sair com ela e conversar e com a insistência dela eu topei. Fomos a uma praça conversamos da 1 da manhã até umas 5, estava com muita tesão e vontade de beija-la e sabia que ela queria pois ela sempre tentava tocar em min, mas pela minha falta de experiência e medo, não fizemos nada. Na noite seguinte nos encontramos denovo e desta vez nos beijamos e talz... E encontrei com ela mais umas 4 vezes e daí eu tentei seguir a minha vida sem ela. (ela terminou com o namorado dela no dia em que confessou que era fake, pelo menos foi o que me disse).
Tentei ficar com outras, tentativas fracassadas, e ela voltou depois de uns 3 meses a dar em cima de min e eu aceitei e voltamos a ficar e depois de um mês ficando começamos a namorar.
O inicio do namoro foi incrível, MUITO BOM, o que me assustou é que ela era muito luxuriosa, passava as mãos por min e quando eu tentava contra-atacar, ela me impedia. Depois de um mês ela começamos a jogar conversa fora sobre sexo, daí ela falou, amanhã irei na sua casa e iremos transar, eu fiquei animado e bobo e tudo ocorreu como planejado. O namoro tava ótimo eu só ficava um pouco desconfiado pois ela havia uma grande libido, sempre queria sexo e em locais e horas que poderíamos ser pegos, coisa que não me agradava. E aos poucos ela começou a se demonstrar bocuda e agressiva, com muitas brincadeiras de tapas e beliscões e outras com ofensas e eu retribuía.
Um certo dia, uma amiga que eu considero MUITO me disse que havia observado isso e que seria bom eu parar com isso e cobrar que ela parasse pois essas brincadeiras não dão certo. E assim eu o fiz.
Daí ela começou a ficar irritante, fazia e falava coisas irritantes e dizia que eu ficava lindo bravo e irritado, coisa que me irritava mais ainda.
E eu sempre demonstrava querer algo sério com ela, conversava sobre casamento e ter filhos no futuro e talz.
Na época estava desempregado, e como sou fechadão, não sou muito de sair e mais caseiro e adoro jogos, jogava um jogo online e outros off e não perco meu tempo com Orkut e o MSN apenas alguns amigos e conhecidos, tinha apenas 9 mulheres add no MSN, 5 parentes.
Daí ela começou a ter ataques de ciúmes dizendo que o nosso namoro não iria p/ frente e talz e que queria terminar sempre, e eu sempre conversando com ela, eu sempre tentando conversar sobre o relacionamento, exclui umas garotas do MSN por causa disso e parei de jogar o meu jogo online.
Porem ela terminou comigo e eu fazia varias coisas românticas e amorosas p/ ela voltar comigo e dava certo, ela voltava e terminava e voltava, terminava e voltova... foi umas 4 vezes assim.
Ela havia começado a trabalhar numa empresa de telemarketing, beleza nada de mal, nunca tinha dinheiro na mão, agora tinha um salário de 700 reais, porem no terceiro mês já havia feito uma divida de 1.500 no cartão e não tinha como pagar pois iria começar faculdade de enfermagem que iria pagar com o dinheiro. Mas no trampo dela, organizaram uma viagen ao Playcenter na noite do Terror, ela nunca havia ido e eu também não, ela estava super animada pois ganhou um passaporte e comprou um p/ min sem eu saber, quando ela me encontrou no meio da semana e disse sobre uma viajem no fds eu a barrei, tinha a prova da matéria mais punk minha na faculdade, e não queria me fuder, chegar super cansado em casa e não ter energia p/ estudar e disse que não iria, daí ela disse que ta bom, que iria cancelar o meu passa porte e disse que não iria também.
No domingo ficamos combinados de nos encontrar na missa das 9, terminou a missa e eu não a encontrei, liguei no cel dela. Ela estava no Playcenter e isso me revoltou MUITO, eu peguei e falei com a raiva que eu tinha que estava terminado entre nós e desliguei o cel.
Porem apesar da muita raiva e Irã que estava sentindo, na segunda feira sabia que tinha falado no impulso e que não queria terminar, mais para o meio da semana voltamos a conversar com calma e no fds nos encontramos, mas eu estava MUITO mais seco com ela e estávamos praticamente voltando ao normal, porem, uma amiga dela que trabalhava com ela entra em contato comigo pedindo p/ que eu não contasse p/ a minha namorada sobre o que ela estava prestes a falar, a minha namorada havia levado e trocado o meu passaporte para um para um amigo dela que eu odeio e desprezo, e na volta os três dormiram na casa desta amiga e que a minha namorada queria que os três dormissem na cama, porem, esta amiga não queria e ficou num colchãozinho só de olho e a minha namorada dormiu na mesma cama que este cara, porem que não fizeram nada demais. Isso havia acabado comigo, me destruiu completamente. E comecei a evitar a entrar em contato com a minha namorada e não sabia o que fazer, eu gostava muito dela. Mas em um fds ela me questionou pq eu estava estranho e comentei sobre isso e ela disse que não era nada e que não foi nada e que não aconteceu nada e talz. Idiota... abaixei a cabeça de novo.
Mas agora o namoro começou a se tornar uma merda, ela começou com joguinhos, estávamos andando na rua juntos e passava do lado de um homem, ela olhava e eu a encarava achando ruim com ela e ela dizia “Não estamos namorando, vc terminou comigo quando fui no Playcenter” e eu me sentia tão culpado e chateado com isso.
Quando isto começou a perder o efeito pois já me acostumara ela começou com as loucuras dela. Do nada começava discussões idiotas no MSN e dizia que eu não me importava com ela (o que era mentira) e eu ficava horas no MSN tentando argumentar com ela e isso me fazia me sentir mal, perdia o meu tempo ao invés de estar fazendo coisas da facu estava lá com ela, e me irritava muito, comecei a ter surtos de pressão alta e bolhas nas mãos por causa do nervosismo que eu passava.
E uma noite eu liguei no cel dela p/ conversarmos e falar que eu tinha conseguido uma entrevistas em uma empresa grande de outra cidade e talz... e ela não atendeu, liguei de novo e ela atendeu e foi grossa comigo “se não atendi estou ocupada” e desligou, liguei na casa dela, o tio mais novo dela que é apenas 1 ano mais velho que ela disse “Hey ela ta lá fora no carro de um carinha” daí ele falou um monte e ela saiu do carro e falou comigo e discutimos mais ainda e disparou que ela não tava namorando comigo. Depois de uns dois dias ela me procurou e pediu desculpas e disse que o cara havia buscado ela só por uma semana da escola e que não tiveram nada.
Arrumei emprego e agora não tinha tempo livre p/ encher a minha cabeça mais, achava que iria melhorar muito, ocorreu ao inverso.
Estávamos muito bem um com o outro e o grupo de jovens que eu participo montou uma bandinha e iria tocar pela primeira vez em uma missa, nós fomos, missa muito boa gostei muito, mas no final da missa a banda tocou a musica tema do grupo e nesta musica tem uma pequena coreografia e eu não sou de dançar e nem de fazer isso, apenas esboçava alguns movimentos para não falarem que eu não queria participar com os outros e ela se sentou com aquela cara de merda e me deu um forte beliscão na barriga que logo dei um tapa na mão dela p/ ela soltar e voltei para a coreográfica, terminou a musica e eu iria ajudar a galera do grupo a guardar as coisas, porem ela queria ir embora e eu pensei é chato um namorado deixar a namorada ir sozinha e daí eu fui a acompanhar até o ponto de ônibus, ela ficou emburrada no lado dela e eu fiquei emburrado no meu canto, tava com muita raiva dela ter me beliscado, daí ela começou a tentar se abraçar em min e eu apenas me esquivava dela pq realmente estava com muita raiva dela. Derrepente ela disparou, quer dançar para as vadias lá da igreja vá dançar e veio em minha direção e colocou as mãos sobre meus e cravou as unhas e puxou com força p/ baixo me arranhando e daí parecia que havia entrado um capeta em seu corpo e ela começou a tentar me arranhar e eu tentava segurar as mãos dela apenas p/ ela não me arranhar e virei as minhas pernas p/ proteger as minhas partes intimas que ela tentou acertar com o joelho, quando consegui segurar firme os pulsos dela após levar vários arranhões a empurro e me distancio p/ ir embora. Fiquei com vários arranhões no braço, evitei ter contato com a minha família da vergonha daquilo e quando eu sabia que não poderia fugir de um contato eu vestia uma blusa de mangas compridas p/ esconder os arranhões. Esta foi a primeira vez que ocorreu, eu estava assustado e sem saber o que fazer.
Depois de um tempo ela veio pedindo desculpas e talz e que eu havia causado aquilo, eu não sou santo mas eu sou fiel, eu nunca dei em cima de outra garota enquanto namorava com ela.
E após um tempo ela começou a ameaçar uma garota que eu gostava de conversar, eu não dei muita importância, me senti até pq ela estava demonstrando ciúmes pq esta garota era vadiazona mesmo.
E o namoro ficava nos altos e baixos com as brigas loucas dela no MSN, ficava justamente 3 semanas de amor e 2 de brigas horríveis.
Em outro final de semana, ela queria que eu a permitisse fussar no meu MSN e Orkut, deixei, não tinha nada lá como sempre, porem ela demonstrava insatisfeita, levei ela até o ponto de ônibus e estávamos lá, 10 horas da noite, ninguém no ponto, apenas duas velinhas no ponto da frente da outra mão, e ela começou a torrar a minha paciência p/ fussar no meu cel, eu disse que não iria deixar e que não havia merda nenhuma lá e continuava a falar que não a deixaria... Ela simplesmente enfiou a mão no meu bolso, pegou o celular e o atirou no chão, e eu disse “Vc é louca ou doente? Sua palhaça!”, com isto ela partiu p/ cima de min que estava distraído agachado pegando o cel, novamente arranhou meus braços por mais tempo pois até guardar o celular corretamente e tentar pegar os seus pulsos, desta vez eu chorei no meio da briga pela vergonha misturada com a raiva pois as duas velinhas ficavam vendo aquela cena, o ônibus dela chegou e ela parou apenas p/ ir embora, e eu fui p/ casa com aqueles machucados e chorando de raiva e de não conseguir entender o que havia ocorrido.
Logo na mesma noite ela me ligava e eu não atendia, fiquei uns dias sem querer falar com ela... quando eu falei com ela a primeira coisa que ela falou foi pedir desculpas que ela havia exagerado e ela contou que quando ela chegou na casa dela, ela foi lavar o rosto dela pois estava chorando e quando ela molhou as mãos viu sangue escorrer das unhas dela e ela não estava machucada a cena foi confirmada pela avô dela. E depois de umas duas semanas já havia voltado tudo ao normal.
Desta vez ela começou a implicar com uma garota de 13 anos do grupo de jovens, ficava ligando ameaçando a garota, e eu nunca havia conversado diretamente com esta garota e eu tinha 21 na época oq eu iria querer com alguém de 13 anos? Explicar oq é mestruação? Varias discuções eu tive com a minha namorada que decidiu parar com isso.
E logo na semana que ela decidiu parar em um domingo ela queria que eu mostrasse de novo o Orkut e MSN p/ ela e eu me neguei pois fazia um mês que havia mostrado ai ela queria dormir na minha cama, eu não queria dormir e fui p/ o PC jogar alguma coisa, do nada ela começou a me xingar, levantou-se e pegou as caixas de som e jogou no chão eu assustei e fiquei espantado pensando o que eu iria fazer, ela empurrou a minha TV p/ o lado de maneira a jogar no chão, só não caiu no chão pq a TV ficou presa no espaço entre a mesa do PC e o rack da TV e depois chutou a lateral do CPU, logo eu peguei ela e a empurrei p/ longe de meus eletrônicos e ela parecia uma louca enfurecida e eu peguei o cel e liguei p/ a mãe dela dizendo que havia dado uma louca nela e que era p/ virem buscar ela e talz, nisso ela trancou a porta do meu quarto e jogou a chave pela minha janela, a altura da janela do meu quarto p/ o quintão passa dos três metros facilmente e eu comecei a xingar ela vc é louca, nisso ela se virou e pegou uma pequena adaga que eu tenho, peguei com força a adaga da mão dela e atirei pela janela também e ela queria partir p/ cima de min e não sei oq deu em min mas eu a imobilizei desta vez a apertava o pulso e outras partes do corpo dela p/ machucar ela realmente p/ apagar o fogo, depois de um tempo escuto que o meu irmão chegou e eu gritei p/ ele pegar outra chave e abrir a porta do meu quarto, ele achou estranho mas o fez e com isso ela parou de fogo e começou a arrumar meu quarto que ela havia destruído, a mãe dela chegou e ela foi embora.
Novamente depois de um tempo voltamos e desta vez a variação entre discuções e parte boa esta muito grande, me desmotivando totalmente em ficar com ela, eu até dizia a ela, vc ta fazendo a minha vida um inferno, vc é um inferno. E após uma semana muito boa, estávamos em um domingo em minha casa jogando Wii, mais precisamente banco imobiliário, eu iria fazer uma compra em que iria me deixar com grande vantagem no jogo e ela pega da minha mão e meche nos valores da compra e isso praticamente me falia, desliguei o console e fui jogar meus jogos de guerra no PC p/ não esmurrar a cara dela, e ela foi atrás e começou a mecher na minha cadeira p/ me perturbar e eu mostrei o dedo p/ ela p/ não a ofender mais ainda, ela se levantou e tentou torcer o meu dedo, fui mais rápido que ela, grudei nos pulsos dela e disse p/ ela se acalmar, ela disse que não iria me arranhar e eu disse que não acreditava e ela disse que se não soltasse eu iria me arrepender e eu falei que não iria soltar, neste exato momento ela guspiu em meu rosto.
Soltei os pulsos dela, limpei o meu rosto e disse... vamos vc vai embora, peguei as merdas dela e joguei no carro e levei ela embora, não disse uma palavra, não a toquei, só a mandei descer do carro, nunca havia dirigido com tanta agressividade antes, estava explodindo de raiva, quase sofri um acidente com um caminhão na volta, graças a Deus nada ocorreu.
Era comecinho de dezembro e eu sabia que ela tinha expectativas com o natal e a virada de ano e eu disse p/ min mesmo, irei terminar no dia 1. E fui levando os últimos dias com desprezo total, não a tocava e nem a beijava, só quando ela ficava enchendo muito o saco e eu estava explodindo de tesão a comia de 4, gozava e caia fora sem ficar de enrolação.
Ela sabia que eu iria terminar, pois começava a chorar do nada... mas eu desta vez não me importava.
Dia 30, virada de ano, na casa da família dela, deu 10 p/ a meia noite, ela foi chorar no quarto dela, enquanto eu jogava cartas com os tios dela. E eu fui dar feliz ano novo p/ ela e ela queria que eu ficasse lá no quarto com ela, que recusei. Voltei a jogar cartas e pedi p/ um tio dela que iria p/ a cidade buscar a esposa que quando ele fosse, p/ me dar carona p/ ir embora. Nisso ela me chamou e eu fui ver oq ela queria, e ela começou com a choradeira dela e talz... e eu terminei tudo com ela... falei que não agüentava mais aquele inferno e comecei a chorar pq todos os sentimentos pularam, ódio, raiva, vergonha e outros...
Fui no banheiro p/ lavar o meu rosto e ela se trancou no banheiro comigo, peguei ela com firmeza e joguei p/ longe da porta (não com força, só p/ retirar ela de lá), abri a porta e estava saindo e ela passou por min correndo, trancou a porta da casa e pegou os meus óculos e jogou pela janela... e eu comecei a falar p/ ela sair da minha frente e ela começou a gritar que eu não iria abandonar ela e talz e começou a partir p/ cima de min que logo peguei nos pulsos dela, não havia dado tempo p/ outra coisa os tios arrombaram a porta e já seguraram ela, deram começou a chuva de criticas sobre ela, eu pedi desculpas pela família dela e o outro tio me levou embora.
Terminou?
Não...
Minha mãe não entendeu pq eu havia terminado pois ela gostava muito da nora e pior, ela achava que eu batia na nora dela sendo que nunca havia levantando um dedo contra ela. Eu gritei as merdas com muito menos detalhes p/ ela.
E depois de uns dias depois de me acalmar a minha ex veio me procurar pela net pedindo p/ que eu não deixasse de ser amigo dela, aceitei, grande erro.
No meio de janeiro minha avô falece e ela começou a se envolver com a minha mãe para vir visitar aqui em casa, e sabendo que a minha mãe acreditava mais nela do que em min, ficava com joguinhos querendo dormir comigo. No primeiro final de semana eu segurei a vontade, porem no segundo final de semana ela encheu tanto o meu saco, que fui e comi ela, mas a tratava como uma puta e vadia, a chamava de vadia durante a transa e falava outras coisas que eu nunca havia falado, já que ela quer se sujeitar a isso.
Eu não agüentava mais essa situação e comecei a tentar evitar ela e inclusive conheci uma garota na facu, conversinha e talz e a chamo p/ assistir um filme e ela topa, minha ex descobre e a ameaça por MSN e deu aquele rolo com a garota da facu que decidiu cair fora e daí com isso eu cortei contato geral com a desgraçada da minha ex.
Em abril conheci outra garota na net e conversa vai e vem e começamos a sair e tudo oq a vadia da minha ex fez comigo ela fez o contrario, deu amor e carinho e me apaixonei rapidamente por ela e daí a minha ex começou novamente com ameaças e varias tentativas de sabotar o relacionamento, coisa que ela não conseguiu. Porem esta outra garota termina comigo também (outra história xD).
Mas a vadia da minha primeira ex já tentou mil maneiras de me perturbar de novo, e eu tenho a cortado e a ignorando totalmente. Ela invadia o MSN da minha mãe p/ falar comigo pq a minha mãe deixava, foda-se, bloqueie o MSN da minha mãe e exclui o Orkut também.
Bem desculpa por ser gigante o texto, que como vi tem apenas um relato de noticia sobre agressão feminina no fórum eu quis contribuir com o meu relato de um relacionamento que durou 2 anos e meio e que teve a dedicação, fidelidade e submissão minha. Coisa que não pretendo mais fazer. Estou enxergando a merda da Matrix e quero cair fora, infelizmente não tenho tempo p/ me dedicar em ler livros e outros conteúdos por causa dos rolos da facu e ultimo semestre, mas eu quero sair da Matrix e estou aqui p/ isso.
avatar
Date

Mensagens : 76
Data de inscrição : 09/08/2011
Idade : 28
Localização : Itu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por HXC em Qui Ago 11, 2011 4:14 pm

PUTA QUE PARIU DATE...

Agora eu entendi o que vc queria dizer com "quando eu tiver tempo"... rsrs

(vou ler aos poucos)
avatar
HXC

Mensagens : 194
Data de inscrição : 24/10/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por Smith em Qui Ago 11, 2011 4:26 pm

Um dia, conseguirei terminar de ler, rss

_________________
Obrigado por tudo DOUTRINADOR!
avatar
Smith
Moderação

Mensagens : 981
Data de inscrição : 17/12/2010
Idade : 25
Localização : Minas Gerais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por oduronaqueda em Qui Ago 11, 2011 4:29 pm

texto muito longo mas sai fora dessa vadia que é do tipo que é capaz de arrumar uma barriga pra acabar de te fuder pro resto da vida,.............
avatar
oduronaqueda

Mensagens : 152
Data de inscrição : 06/01/2011
Idade : 38
Localização : BH

http://oduronaqueda1.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por Fúria em Qui Ago 11, 2011 8:19 pm

Relato tenso mesmo mas analisando friamente creio que muitos passam por isso, quando a violência não é física de forma agressiva como no relato do Date, ela é psicológica com palavras e atitudes que jogam a moral do homem lá no cu do capeta! Porra a mulher parece uma psicopata daquelas que te amarram em uma cadeira e te violentam até você vomitar sangue de medo! aos que entendem da lei aqui no fórum não seria interessante que ele fosse a uma delegacia fazer uma denuncia?


Última edição por Fúria em Qui Ago 11, 2011 8:50 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Fúria

Mensagens : 701
Data de inscrição : 17/10/2010
Idade : 30
Localização : Guaruhos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por darkdruid em Qui Ago 11, 2011 8:36 pm

Troque o titulo do tópico para:

"Um relacionamento DEMONIACO e agressao"

Essa mulher tem o capeta no corpo... procure um bom exorcista pra ela!

E anote a dica do duronaqueda, nao transe mais com ela que faz medo ela arrumar uma barriga pra te amarrar!

Q loucura cara!
avatar
darkdruid

Mensagens : 145
Data de inscrição : 05/08/2011
Localização : Recife

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por The Priest em Qui Ago 11, 2011 10:58 pm

O problema não é o texto grande, o problema é como vc deixou isso virar uma história tão longa e como vc deixou as coisas chegarem a tal ponto. Já devia ter cortado tudo na primeira agressão.

Tá certo, todo mundo aqui já esteve atolado na matrix um dia. Eu, p. ex., seu eu tivesse namorado durante minha matrix, teria virado um capachão, mas não admitiria agressão, pularia fora quando percebesse qualquer encrenca.
avatar
The Priest

Mensagens : 189
Data de inscrição : 25/04/2011
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por Date em Sex Ago 12, 2011 12:27 am

aos que entendem da lei aqui no fórum não seria interessante que ele fosse a uma delegacia fazer uma denuncia?
Eu até pensei em abrir denuncias contra ela... mas a partir do momento em que comecei a ignorar e parar de demonstrar alguma ação em relação a ela... ela para me pertubar, o problema é que as mulheres marcam mais territorios que homens, esta minha namorada que foi ameaçada por esta ex ficava conversando com ela por msn p/ ficarem trocando farpas e eu pedindo p/ ela não fazer isso.
mas a proxima coisa que ela cometa que me tire do sério, irei ver se consigo uma prova e vou na delegacia e abro bo de perseguição. Não sei se isso da em alguma coisa, mas irei abrir ;x.


nao transe mais com ela que faz medo ela arrumar uma barriga pra te amarrar!

Esqueci de comentar que teve uma vez que pressenti que ela não estava tomando os anti-concepcionais dela e eu fiquei pressionando ela e ela dizendo que tava tomando e depois de um tempo ela me disse que estava dois meses sem tomar aquela merda... eu xinguei o monte ela e falei um monte de merda p/ ela voltar, a partir daquele dia ficava de olho mais aberto com isso.

O problema não é o texto grande, o problema é como vc deixou isso virar uma história tão longa e como vc deixou as coisas chegarem a tal ponto. Já devia ter cortado tudo na primeira agressão.

Este é um ponto complicado em se dizer, antes eu sempre via uns amigos capachos de suas namoradas e as servirem como se fossem empregados e eu dizia que não me permitiria fazer isso, que eu nunca iria tolerar tal coisa... veja só né...
O problema meu é que eu esperava que ela mudasse... e pelo visto... não mudou nada ;x
avatar
Date

Mensagens : 76
Data de inscrição : 09/08/2011
Idade : 28
Localização : Itu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por The Priest em Sex Ago 12, 2011 8:13 am

Entendo seu ponto de vista, Date. Essas agressões sempre começam muito sutis, soando como brincadeiras; a gente até sente na hora que algo está errado, mas a gente tem um costume besta de ignorar o perigo. E tem também a esperança besta matrixiana que as pessoas podem mudar; Até podem, mas apenas se quiserem. Mas jamais vão mudar algum comportamento caso elas percebam que tal comportamento é vantakoso pra elas.

Agora q vc tem certeza de quem ela é, fique longe bela o quanto puder. Vá para lugares que vc tem certeza que ela não vai te encontrar, proteja suas novas namoradas dela, não deixe que ela saiba por onde vc está passando. O foda é que ela conhece sua família e sabe onde vc mora, então se empenhe junto com tua mãe pra juntar provas o suficiente para denunciá-la à polícia. Faça isso antes de perder o controle e agredi-la, pois é capaz de sobrar pra você.
avatar
The Priest

Mensagens : 189
Data de inscrição : 25/04/2011
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por barão_kageyama em Sex Ago 12, 2011 8:28 am

Ah, como pude me esquecer! Cara, duas coisas que te recomendo a ver:

http://canaldobufalo.galacta.org/2011/02/24/livro-traduzido-roy-sheppard-a-psicologia-da-malicia/

e este vídeo (se bem q agora vc tá vacinado, mas não custa reforçar):

http://canaldobufalo.galacta.org/2011/02/13/roy-sheppard-aprenda-a-identificar-mulheres-perigosas/

Leia o trecho do livro q traduzi aí, capaz q vai detectar alguns padrões...
avatar
barão_kageyama
Administração

Mensagens : 1690
Data de inscrição : 19/10/2010
Idade : 18
Localização : Caraguatatuba

http://canaldobufalo.galacta.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por darkdruid em Sex Ago 12, 2011 8:54 am

Furia, eu nao sou entendido de leis, mas acredito que se uma pessoa chegar na delegacia com os braços, ombros e rostos feridos com certeza pode se registrar queixa sim. Por outro lado nesse caso específico, o mais recomendado seria resolver entre os dois, talvez envolvendo os pais dela e alguem da familia dele pra que haja testemunhas dos dois lados entende?

Agora uma coisa é certa: Se fosse o cara que tivesse dado um murro nela, ele tava era F***** pode acreditar!
avatar
darkdruid

Mensagens : 145
Data de inscrição : 05/08/2011
Localização : Recife

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por barão_kageyama em Sex Ago 12, 2011 8:56 am

Também acho que se pode registrar queixa, afinal foi uma agressão física. O foda seria aturar prováveis piadinhas e olhares tortos dos policiais e do delegado mangina...
avatar
barão_kageyama
Administração

Mensagens : 1690
Data de inscrição : 19/10/2010
Idade : 18
Localização : Caraguatatuba

http://canaldobufalo.galacta.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por The Priest em Sex Ago 12, 2011 12:50 pm

Ainda acho que os policiais veem coisas assim com muito mais frequência do que nós. Eles é que encaram a realidade dura das coisas, por isso acho que eles não farism piadas do tipo...
avatar
The Priest

Mensagens : 189
Data de inscrição : 25/04/2011
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por HXC em Sex Ago 12, 2011 1:53 pm

Date, sem bem-vindo ao fórum. Relato enorme, mas bem detalhado. Também me chamou a atenção você deixar as coisas chegarem a tanto e não ter tomado nenhuma providência. Isso acontece e por uma porrada de fatores.

Por hora, acho fundamental você já começar a ler os livros de Nessahan Alita (NA) e o que lhe foi indicado aqui pelos demais guerreiros. Aqui no fórum, na área de "Material" você encontrará os livros de NA e na sessão "Recomendados" os principais posts aqui do fórum, com excelentes relatos. Leitura obrigatória!
avatar
HXC

Mensagens : 194
Data de inscrição : 24/10/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Relato] Um relacionamneto Matrixiano e agressão

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum