Canal do Búfalo
ATENÇÃO:

Alguns sites clandestinos tentam associar indevidamente suas imagens ao nosso fórum. Não temos relação com nenhum site exceto os que estão na barra lateral direita do fórum, na área de "Blogs Parceiros".

Caso tenha visto algum tentando associar a imagem do fórum a assuntos asquerosos como pedofilia e estupro, fiquem avisados que esta informação é TOTALMENTE FALSA.

Atenciosamente,
Canal do Búfalo.
Navegação
 Índice
 Ir para o blog
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Últimos assuntos
» [Relato] Camarada pegou porra alheia e não achou nada demais!
Qui Out 13, 2011 10:14 pm por Smith

» O VELHO SAMBA ADERINDO A REAL .
Sex Out 07, 2011 3:40 am por Smith

» [Fixo] (Download) BackUp Da Real(PDF)
Sex Out 07, 2011 3:39 am por Smith

» Procuro ela ou não?
Sex Out 07, 2011 3:39 am por Smith

» Dossiê Vivi Facada!
Sex Out 07, 2011 3:35 am por Smith

» AS MULHERES MAIS GOSTOSAS DO BRASIL PARTICIPAM DO SWING DO PRAGA.
Sex Out 07, 2011 3:30 am por Smith

» [+18] A mulher mais gostosa que ja vi.
Sex Out 07, 2011 3:26 am por Smith

» Menino inicia tratamento de mudança de sexo aos 8 anos
Sex Out 07, 2011 3:25 am por Smith

» Aniversário do fórum
Sex Out 07, 2011 3:24 am por Smith

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada


Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Tio Peba em Ter Jun 28, 2011 8:32 am

Lucro Brasil faz o consumidor pagar o carro mais caro do mundo

O Brasil tem o carro mais caro do mundo. Por quê? Os principais argumentos das montadoras para justificar o alto preço do automóvel vendido no Brasil são a alta carga tributária e a baixa escala de produção. Outro vilão seria o “alto valor da mão de obra”, mas os fabricantes não revelam quanto os salários – e os benefícios sociais - representam no preço final do carro. Muito menos os custos de produção, um segredo protegido por lei.

A explicação dos fabricantes para vender no Brasil o carro mais caro do mundo é o chamado Custo Brasil, isto é, a alta carga tributária somada ao custo do capital, que onera a produção. Mas as histórias que você verá a seguir vão mostrar que o grande vilão dos preços é, sim, o Lucro Brasil. Em nenhum país do mundo onde a indústria automobilística tem um peso importante no PIB, o carro custa tão caro para o consumidor.

A indústria culpa também o que chama de Terceira Folha pelo aumento do custo de produção: gastos com funcionários, que deveriam ser papel do estado, mas que as empresas acabam tendo que assumir, como condução, assistência médica e outros benefícios trabalhistas. Só a Mercedes-Benz tem uma frota de três mil ônibus para transportar funcionários.

Com um mercado interno de um milhão de unidades em 1978, as fábricas argumentavam que seria impossível produzir um carro barato. Era preciso aumentar a escala de produção para, assim, baratear os custos dos fornecedores e chegar a um preço final no nível dos demais países produtores.

Pois bem: o Brasil fechou 2010 como o quinto maior produtor de veículos do mundo e como o quarto maior mercado consumidor, com 3,5 milhões de unidades vendidas no mercado interno e uma produção de 3,638 milhões de unidades.

Três milhões e meio de carros não seria um volume suficiente para baratear o produto? Quanto será preciso produzir para que o consumidor brasileiro possa comprar um carro com preço equivalente ao dos demais países?

Segundo Cledorvino Belini, presidente da Anfavea, “é verdade que a produção aumentou, mas agora ela está distribuída em mais de 20 empresas, de modo que a escala continua baixa”. Ele elegeu um novo patamar para que o volume possa propiciar uma redução do preço final: cinco milhões de carros.



A carga tributária caiu e o preço do carro subiu

O imposto, o eterno vilão, caiu nos últimos anos. Em 1997, o carro 1.0 pagava 26,2% de impostos, o carro com motor até 100cv recolhia 34,8% (gasolina) e 32,5% (álcool). Para motores mais potentes o imposto era de 36,9% para gasolina e 34,8% a álcool.

Hoje – com os critérios alterados – o carro 1.0 recolhe 27,1%, a faixa de 1.0 a 2.0 paga 30,4% para motor a gasolina e 29,2% para motor a álcool. E na faixa superior, acima de 2.0, o imposto é de 36,4% para carro a gasolina e 33,8% a álcool.

Quer dizer: o carro popular teve um acréscimo de 0,9 ponto percentual na carga tributária, enquanto nas demais categorias o imposto diminuiu: o carro médio a gasolina paga 4,4 pontos percentuais a menos. O imposto da versão álcool/flex caiu de 32,5% para 29,2%. No segmento de luxo, o imposto também caiu: 0,5 ponto no carro e gasolina (de 36.9% para 36,4%) e 1 ponto percentual no álcool/flex.

Enquanto a carga tributária total do País, conforme o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, cresceu de 30,03% no ano 2000 para 35,04% em 2010, o imposto sobre veículo não acompanhou esse aumento.

Isso sem contar as ações do governo, que baixaram o IPI (retirou, no caso dos carros 1.0) durante a crise econômica. A política de incentivos durou de dezembro de 2008 a abril de 2010, reduzindo o preço do carro em mais de 5% sem que esse benefício fosse totalmente repassado para o consumidor.

As montadoras têm uma margem de lucro muito maior no Brasil do que em outros países. Uma pesquisa feita pelo banco de investimento Morgan Stanley, da Inglaterra, mostrou que algumas montadoras instaladas no Brasil são responsáveis por boa parte do lucro mundial das suas matrizes e que grande parte desse lucro vem da venda dos carros com aparência fora-de-estrada. Derivados de carros de passeio comuns, esses carros ganham uma maquiagem e um estilo aventureiro. Alguns têm suspensão elevada, pneus de uso misto, estribos laterais. Outros têm faróis de milha e, alguns, o estepe na traseira, o que confere uma aparência mais esportiva.



A margem de lucro é três vezes maior que em outros países

O Banco Morgan concluiu que esses carros são altamente lucrativos, têm uma margem muito maior do que a dos carros dos quais são derivados. Os técnicos da instituição calcularam que o custo de produção desses carros, como o CrossFox, da Volks, e o Palio Adventure, da Fiat, é 5 a 7% acima do custo de produção dos modelos dos quais derivam: Fox e Palio Weekend. Mas são vendidos por 10% a 15% a mais.

O Palio Adventure (que tem motor 1.8 e sistema locker), custa R$ 52,5 mil e a versão normal R$ 40,9 mil (motor 1.4), uma diferença de 28,5%. No caso do Doblò (que tem a mesma configuração), a versão Adventure custa 9,3% a mais.

O analista Adam Jonas, responsável pela pesquisa, concluiu que, no geral, a margem de lucro das montadoras no Brasil chega a ser três vezes maior que a de outros países.

O Honda City é um bom exemplo do que ocorre com o preço do carro no Brasil. Fabricado em Sumaré, no interior de São Paulo, ele é vendido no México por R$ 25,8 mil (versão LX). Neste preço está incluído o frete, de R$ 3,5 mil, e a margem de lucro da revenda, em torno de R$ 2 mil. Restam, portanto R$ 20,3 mil.

Adicionando os custos de impostos e distribuição aos R$ 20,3 mil, teremos R$ 16.413,32 de carga tributária (de 29,2%) e R$ 3.979,66 de margem de lucro das concessionárias (10%). A soma dá R$ 40.692,00. Considerando que nos R$ 20,3 mil faturados para o México a montadora já tem a sua margem de lucro, o “Lucro Brasil” (adicional) é de R$ 15.518,00: R$ 56.210,00 (preço vendido no Brasil) menos R$ 40.692,00.

Isso sem considerar que o carro que vai para o México tem mais equipamentos de série: freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, airbag duplo, ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos. O motor é o mesmo: 1.5 de 116cv.

Será possível que a montadora tenha um lucro adicional de R$ 15,5 mil num carro desses? O que a Honda fala sobre isso? Nada. Consultada, a montadora apenas diz que a empresa “não fala sobre o assunto”.

Na Argentina, a versão básica, a LX com câmbio manual, airbag duplo e rodas de liga leve de 15 polegadas, custa a partir de US$ 20.100 (R$ 35.600), segundo o Auto Blog.

Já o Hyundai ix35 é vendido na Argentina com o nome de Novo Tucson 2011 por R$ 56 mil, 37% a menos do que o consumidor brasileiro paga por ele: R$ 88 mil.




http://omundoemmovimento.blog.uol.com.br/arch2011-06-01_2011-06-30.html#2011_06-27_18_42_25-142809534-0
avatar
Tio Peba

Mensagens : 138
Data de inscrição : 18/10/2010
Localização : Parana

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por barão_kageyama em Ter Jun 28, 2011 9:47 am

avatar
barão_kageyama
Administração

Mensagens : 1690
Data de inscrição : 19/10/2010
Idade : 19
Localização : Caraguatatuba

http://canaldobufalo.galacta.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Convidad em Ter Jun 28, 2011 10:15 am

Tudo é uma merda nesse país. Só filhos da puta se dão bem.

Para ser honesto e honrado é preciso convicção e disposição para abrir mão de uma série de coisas.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Rus em Ter Jun 28, 2011 10:20 am

Uma das maiores batalhas que pode existir é ser honesto aqui no Brasil, infelizmente o cara tem que ter um pouco de masoquismo para isso. Eu mesmo me fodo quase diariamente por conta disso, mas digo uma coisa coloco a cabeça tranquilamente no travesseiro a noite para dormir.
avatar
Rus

Mensagens : 720
Data de inscrição : 20/10/2010
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Carlos em Ter Jun 28, 2011 10:21 am

Nos EUA com 23 mil dólares você compra um Camaro. No Brasil, convertendo esse valor para reais você compra um GOL G5.

Pensando seriamente em sair desse país daqui a 4 ou 5 anos.
avatar
Carlos

Mensagens : 279
Data de inscrição : 30/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Convidad em Ter Jun 28, 2011 10:53 am

Rus escreveu:Uma das maiores batalhas que pode existir é ser honesto aqui no Brasil, infelizmente o cara tem que ter um pouco de masoquismo para isso. Eu mesmo me fodo quase diariamente por conta disso, mas digo uma coisa coloco a cabeça tranquilamente no travesseiro a noite para dormir.
Exatamente. A consicência fica tranquila, mas a indignação com essa lata de lixo em que vivemos é persistente.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por el camino em Ter Jun 28, 2011 10:58 am

isso me lembra o que Paul Elam disse:

Eu sou assumidamente um homem à moda antiga. Eu ainda tenho a noção
antiquada de que os meus valores são a única coisa que tenho e que não
podem ser tirados de mim. E eu também acredito que se eu desistir deles por
alguma coisa, então eu nunca os tive de verdade.
avatar
el camino

Mensagens : 181
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 33
Localização : bauru

http://stornerrock.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por John_junior em Ter Jun 28, 2011 12:01 pm

Essa história toda me lembrou do advogado que ta colocando TODA a legislação tributária do Brasil num único livro.
Resultado: vai ser o maior livro do mundo...
Deve ser por isso que tanto se canta sobre nossa "pátria amada"... porque tem que amar MUITO essa Banânia pra engolir tanto sapo e não ficar louco...
avatar
John_junior

Mensagens : 491
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 36
Localização : Floripa x Natal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por barão_kageyama em Ter Jun 28, 2011 12:17 pm

Previsto para ser concluído em junho deste ano, o livro conta atualmente com cerca de 27 mil páginas impressas - cada uma delas com 2,2 metros de altura por 1,4 metro de largura. Depois de pronta, a obra pesará 6,2 toneladas para um total de 43.216 páginas, que, se enfileiradas, alcançariam uma distância de 95 quilômetros.


CARALHO!!!!
avatar
barão_kageyama
Administração

Mensagens : 1690
Data de inscrição : 19/10/2010
Idade : 19
Localização : Caraguatatuba

http://canaldobufalo.galacta.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por SireHorse em Ter Jun 28, 2011 12:32 pm

È de se esperar de um país que já teve 8 constituições
,e ainda assim, ta pouco se fudendo com a atual.
Casamento homossexual é um exemplo


Carlos escreveu:Nos EUA com 23 mil dólares você compra um Camaro. No Brasil, convertendo esse valor para reais você compra um GOL G5.

Pensando seriamente em sair desse país daqui a 4 ou 5 anos.

Fica claro quando se observa que não existem carros populares na maioria dos países da Europa, e em tantos outros da Asia.
avatar
SireHorse

Mensagens : 136
Data de inscrição : 08/05/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Navarre em Ter Jun 28, 2011 12:36 pm

"Nascer brasileiro é como ter a mãe na zona. Você vai sempre amá-la, mas nunca terá orgulho dela."

O Brasil é uma ditadura única no mundo, com vários ditadores.

Com a queda do regime militar, os verdadeiros controladores do país se viram precionados pelo povo a criar uma abertura.
Com medo de perder as regalias e privilégios de ditadores, eles criaram a constituição de 1988 no governo do FDP do Sarney.

Essa constituição foi escrita com apenas um fim:
Manter o status quo de privilégios desses ditadores depois que os militares se retirassem da cena política.

Resultado:
Hoje, eles são intocáveis pela justiça, mandam e desmandam, e possuem cargos vitalícios.
São exatamente os mesmos políticos da época da ditadura seguidos por seus descendentes. Só que agora eles não tem mais os generais para contê-los.

O povo é um escravo a ser parasitado por esses ditadores que vivem distantes em seus castelos.

REVOLUÇÀO JÁ!!
avatar
Navarre

Mensagens : 572
Data de inscrição : 07/02/2011
Idade : 41

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Smith em Ter Jun 28, 2011 12:44 pm

Navarre, como era o sistema nos países onde você estava?

_________________
Obrigado por tudo DOUTRINADOR!
avatar
Smith
Moderação

Mensagens : 981
Data de inscrição : 17/12/2010
Idade : 25
Localização : Minas Gerais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Navarre em Ter Jun 28, 2011 2:38 pm

Nos EUA, um juiz da Corte Suprema é "indicado" pelo presidente da república, a indicação só é aceita pela Suprema Corte por votação entre eles.
É muito comum a indicação ser rejeitada e o presidente chegar a indicar até três pessoas.

No Brasil, o presidente "nomeia" o juiz. Ponto!

Nos EUA, o FBI (equivalente a polícia federal) responde diretamente a Suprema Corte. O FBI é um braço do sistema jurídico que detem também a função de investigar os outros poderes do governo.

No Brasil, nem o executivo ou legislativo teme o judiciário.
Ele é todo nomeado segundo os conformes dos nossos políticos de ditadura. O judiciário não tem poder de investigar ou coibir o legislativo ou o executivo.

Nos EUA, as leis são iguais para todos, do redneck ao senador. Não há fóro privilegiado, imunidade parlamentar, e nem subterfúgios constitucionais que protejam políticos corrúptos.

Exemplos:
Senator, Arrested at Airport, Pleads Guilty
Idaho State Senate Leader Arrested for DUI, Vehicle Theft
Illinois Governor Charged in Scheme to Sell Obama’s Seat

Também não há prescrição de crime, cumprimento de apenas 1/3 da pena, indulto, recurso em liberdade, réu primário, cela especial, etc...

Lá, Paris Hilton, Mel Gibson, Lindsay Lohan, e outros ricaços de Hollywood respondem a lei em celas junto com outros presos do gueto.
Até Roman Polanski a justiça americana foi pegar na Suíça, mas a França não deixou.

No Brasil nós damos asilo a assassinos como o Battisti.

Empresas nos EUA andam pianinho, porque sabem que se fizerem algo errado ou ilegal elas tomaram um processo tão caro que terão que abrir falência. Seus gerentes serão presos.

No Brasil se uma empresa produz um produto defeituoso, os processos tem valores tão ridículos que compensam enormemente assumi-los ao invés de gastar com um "recall". Por isso tudo aqui tem péssima qualidade embora seja estupidamente caro.
Empregados morrem em locais de trabalho por falta de segurança ou insalubridade, e empresas nem se coçam para pagar a mixaria da ação. Compensa deixar como está.
O governo perde ações na justiça e não paga, são os precatórios. Assim o maior exemplo de calote na justiça é do próprio governo.

Aqui se caga para a lei.

As vezes eu me pergunto o que sustenta esse país em pé se não existe justiça.
Então eu ligo a TV, e ela me responde com seu carnaval de bundas, novelas, e futebol.
avatar
Navarre

Mensagens : 572
Data de inscrição : 07/02/2011
Idade : 41

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Justiceiro em Ter Jun 28, 2011 2:56 pm

A solução desse país,é você pegar o primeiro voo para qualquer país de primeiro mundo

Isso aqui nunca será uma nação de moral. Espero em breve sair dessa bagaça um dia
avatar
Justiceiro

Mensagens : 171
Data de inscrição : 19/02/2011
Idade : 31

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Z em Ter Jun 28, 2011 2:59 pm

Meus amigos, apesar de ser bastante cetico compreendo que os EUA pra se abrir qualquer coisa a empresa passava 2 anos em testes para ver se ela era necessaria, caso não ela perderia os direitos de funcionar(empresas de engenharia era comum isso) por isto se vê a qualidade nas estradas, pontes etc.. de lá, que aqui mesmo pagando caro em pedagio é uma merda

Só vejo uma solção ao Brasil, ele criar sua propria burguesia, pois a atual é vendida, ou se sente que é estrangeiro
avatar
Z

Mensagens : 117
Data de inscrição : 06/05/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Smith em Ter Jun 28, 2011 3:01 pm

Sempre há os que dizem que se você está insatisfeito com seu país, faça algo para tentar mudá-lo. O problema é que quando alguém tenta mudar alguma coisa pra melhor aqui no Brasil, sempre vem um caminhão de oposição em cima e "leis" que proíbam sua atitude. Vide o caso do Juíz que tentou anular o casamento gay em Goiânia.

_________________
Obrigado por tudo DOUTRINADOR!
avatar
Smith
Moderação

Mensagens : 981
Data de inscrição : 17/12/2010
Idade : 25
Localização : Minas Gerais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por O Comissário em Ter Jun 28, 2011 3:15 pm

Minha esperança nos seres humanos morreu.
avatar
O Comissário

Mensagens : 158
Data de inscrição : 13/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Z em Ter Jun 28, 2011 3:19 pm

Smith é bem simples, você tem que pegar e resolve o que pode, e o que podemos aqui é nos unir e resolver nossos problemas

Temos muitas coisas a nos unir e resolver aqui no forum, talves não mudemos o Brasil mas podemos mudar nossas vidas e construir um futuro legal pra todos nós

Talvés seja melhor do que ficar "perdendo tempo" pois o que vejo é que as pessoas tão cagando e andando pra quem quer melhorar o país.

Eu quero é ser um HOMEM HONRADO(construindo a vida que desejo)
avatar
Z

Mensagens : 117
Data de inscrição : 06/05/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por The Bo$$ em Ter Jun 28, 2011 3:37 pm

A mudança deve vir de cima pra baixo!!

No momento em que houver grandes mudanças no alto escalão poderemos sentir algumas alterações, enquanto a corja continuar lá (e seus descendentes, no futuro!) esse país continuará na merda, com esta política maquiada que temos!

Eles governam para si mesmos.


Boss
avatar
The Bo$$

Mensagens : 88
Data de inscrição : 13/04/2011
Idade : 29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por el camino em Ter Jun 28, 2011 3:41 pm

Navarre escreveu:Nos EUA, um juiz da Corte Suprema é "indicado" pelo presidente da república, a indicação só é aceita pela Suprema Corte por votação entre eles.
É muito comum a indicação ser rejeitada e o presidente chegar a indicar até três pessoas.

No Brasil, o presidente "nomeia" o juiz. Ponto!

Nos EUA, o FBI (equivalente a polícia federal) responde diretamente a Suprema Corte. O FBI é um braço do sistema jurídico que detem também a função de investigar os outros poderes do governo.

No Brasil, nem o executivo ou legislativo teme o judiciário.
Ele é todo nomeado segundo os conformes dos nossos políticos de ditadura. O judiciário não tem poder de investigar ou coibir o legislativo ou o executivo.

Nos EUA, as leis são iguais para todos, do redneck ao senador. Não há fóro privilegiado, imunidade parlamentar, e nem subterfúgios constitucionais que protejam políticos corrúptos.

Exemplos:
Senator, Arrested at Airport, Pleads Guilty
Idaho State Senate Leader Arrested for DUI, Vehicle Theft
Illinois Governor Charged in Scheme to Sell Obama’s Seat

Também não há prescrição de crime, cumprimento de apenas 1/3 da pena, indulto, recurso em liberdade, réu primário, cela especial, etc...

Lá, Paris Hilton, Mel Gibson, Lindsay Lohan, e outros ricaços de Hollywood respondem a lei em celas junto com outros presos do gueto.
Até Roman Polanski a justiça americana foi pegar na Suíça, mas a França não deixou.

No Brasil nós damos asilo a assassinos como o Battisti.

Empresas nos EUA andam pianinho, porque sabem que se fizerem algo errado ou ilegal elas tomaram um processo tão caro que terão que abrir falência. Seus gerentes serão presos.

No Brasil se uma empresa produz um produto defeituoso, os processos tem valores tão ridículos que compensam enormemente assumi-los ao invés de gastar com um "recall". Por isso tudo aqui tem péssima qualidade embora seja estupidamente caro.
Empregados morrem em locais de trabalho por falta de segurança ou insalubridade, e empresas nem se coçam para pagar a mixaria da ação. Compensa deixar como está.
O governo perde ações na justiça e não paga, são os precatórios. Assim o maior exemplo de calote na justiça é do próprio governo.

Aqui se caga para a lei.

As vezes eu me pergunto o que sustenta esse país em pé se não existe justiça.
Então eu ligo a TV, e ela me responde com seu carnaval de bundas, novelas, e futebol.

se tem uma coisa que os EUA dão exemplos são suas instituições...

Aqui é um corporativismo enorme, um ajuda o outro e todos eles ganham menos o povo
avatar
el camino

Mensagens : 181
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 33
Localização : bauru

http://stornerrock.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Tio Peba em Qua Jun 29, 2011 7:44 am

segunda parte da materia:

A ACARA, Associacion de Concessionários de Automotores De La Republica Argentina, divulgou no congresso dos distribuidores dos Estados Unidos (N.A.D.A), em São Francisco, em fevereiro deste ano, os valores comercializados do Corolla em três países:

No Brasil o carro custa US$ 37.636,00, na Argentina US$ 21.658,00 e nos EUA US$ 15.450,00.

Outro exemplo de causar revolta: o Jetta é vendido no México por R$ 32,5 mil. No Brasil esse carro custa R$ 65,7 mil.

Por que essa diferença? Vários dirigentes foram ouvidos com o objetivo de esclarecer o “fenômeno”. Alguns “explicaram”, mas não justificaram. Outros se negaram a falar do assunto.

Quer mais? O Gol I-Motion com airbags e ABS fabricado no Brasil é vendido no Chile por R$ 29 mil. Aqui custa R$ 46 mil.

O Corolla não é exceção. O Kia Soul, fabricado na Coréia, custa US$ 18 mil no Paraguai e US$ 33 mil no Brasil. Não há imposto que justifique tamanha diferença de preço.

A Volkswagen não explica a diferença de preço entre os dois países. Solicitada pela reportagem, enviou o seguinte comunicado:

“As principais razões para a diferença de preços do veículo no Chile e no Brasil podem ser atribuídas à diferença tributária e tarifária entre os dois países e também à variação cambial”.



Questionada, a empresa enviou nova explicação:

“As condições relacionadas aos contratos de exportação são temas estratégicos e abordados exclusivamente entre as partes envolvidas”.

Nenhum dirigente contesta o fato de o carro brasileiro ser caro. Mas o assunto é tão evitado que até mesmo consultores independentes não arriscam a falar, como o nosso entrevistado, um ex-executivo de uma grande montadora, hoje sócio de uma consultoria, e que pediu para não ser identificado.

Ele explicou que no segmento B do mercado, onde estão os carros de entrada, Corsa, Palio, Fiesta, Gol, a margem de lucro não é tão grande, porque as fábricas ganham no volume de venda e na lealdade à marca. Mas nos segmentos superiores o lucro é bem maior.

O que faz a fábrica ter um lucro maior no Brasil do que no México, segundo consultor, é o fato do México ter um “mercado mais competitivo” (?).

Um dirigente da Honda, ouvido em off, responsabilizou o “drawback”, para explicar a diferença de preço do City vendido no Brasil e no México. O “drawback” é a devolução do imposto cobrado pelo Brasil na importação de peças e componentes importados para a produção do carro. Quando esse carro é exportado, o imposto que incidiu sobre esses componentes é devolvido, de forma que o “valor base” de exportação é menor do que o custo industrial, isto é: o City é exportado para o México por um valor menor do que os R$ 20,3 mil. Mas quanto é o valor dos impostos das peças importadas usadas no City feito em Sumaré? A fonte da Honda não responde, assim como outros dirigentes da indústria se negam a falar do assunto.

Mas quanto poderá ser o custo dos equipamentos importados no City? Com certeza é menor do que a diferença de preço entre o carro vendido no Brasil e no México (R$ 15 mil).

A conta não bate e as montadoras não ajudam a resolver a equação. Apesar da grande concorrência, nenhuma das montadoras ousa baixar os preços dos seus produtos. Uma vez estabelecido, ninguém quer abrir mão do apetitoso “Lucro Brasil”.

Ouvido pela AutoInforme, quando esteve em visita a Manaus, o presidente mundial da Honda, Takanobu Ito, respondeu que, retirando os impostos, o preço do carro no Brasil é mais caro que em outros países porque “aqui se pratica um preço mais próximo da realidade. Lá fora é mais sacrificado vender automóveis”.

Ele disse que o fator câmbio pesa na composição do preço do carro no Brasil, mas lembrou que o que conta é o valor percebido. “O que vale é o preço que o mercado paga”.

E porque o consumidor brasileiro paga mais do que os outros?

“Eu também queria entender – respondeu Takanobu Ito – a verdade é que o Brasil tem um custo de vida muito alto. Até os sanduíches do McDonalds aqui são os mais caros do mundo”.

“Se a moeda for o Big Mac – confirmou Sérgio Habib, que foi presidente da Citroën e hoje é importador da chinesa JAC - o custo de vida do brasileiro é o mais caro do mundo. O sanduíche custa US$ 3,60 lá e R$ 14,00 aqui”. Sérgio Habib investigou o mercado chinês durante um ano e meio à procura por uma marca que pudesse representar no Brasil. E descobriu que o governo chinês não dá subsídio à indústria automobilística; que o salário dos engenheiros e dos operários chineses não são menores do que os dos brasileiros.

“Tem muita coisa errada no Brasil – disse Habib, não é só o preço do carro que é caro. Um galpão na China custa R$ 400,00 o metro quadrado, no Brasil custa R$ 1,2 mil. O frete de Xangai e Pequim custa US$ 160,00 e de São Paulo a Salvador R$ 1,8 mil”.

Para o presidente da PSA Peugeot Citroën, Carlos Gomes, os preços dos carros no Brasil são determinados pela Fiat e pela Volkswagen. “As demais montadoras seguem o patamar traçado pelas líderes, donas dos maiores volumes de venda e referência do mercado”, disse.

Fazendo uma comparação grosseira, ele citou o mercado da moda, talvez o que mais dita preço e o que mais distorce a relação custo e preço:

“Me diga, por que a Louis Vuitton deveria baixar os preços das suas bolsas?”, questionou.

Ele se refere ao “valor percebido” pelo cliente. É isso que vale.

“O preço não tem nada a ver com o custo do produto. Quem define o preço é o mercado”, disse um executivo da Mercedes-Benz, para explicar porque o brasileiro paga R$ 265.00,00 por uma ML 350, que nos Estados Unidos custa o equivalente a R$ 75 mil.

“Por que baixar o preço se o consumidor paga?”, explicou o executivo.

Amanhã a terceira e última parte da reportagem especial LUCRO BRASIL: “Quando um carro não tem concorrente direto, a montadora joga o preço lá pra cima. Se colar, colou”.

Leia abaixo a 1º parte da reportagem



Joel Leite
Siga o joelleite no Twitter

Colaboraram Ademir Gonçalves e Luiz Cipolli

http://omundoemmovimento.blog.uol.com.br/arch2011-06-01_2011-06-30.html#2011_06-28_18_47_53-142809534-0
avatar
Tio Peba

Mensagens : 138
Data de inscrição : 18/10/2010
Localização : Parana

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Tio Peba em Qua Jun 29, 2011 7:49 am

aqui na minha regiao, 200 km da fronteira com o paraguai, esta ocorrendo um fenomeno que aconteceu no final dos 1990.

o carinha pega grana vai no paraguai compra um carro 0 km pela METADE DO PREÇO DO BRASIL.

aqui na minha cidade tem uma HILUX que no brasil custa R$ 130.000,00 e la o tiozão pagou R$ 75.000,00, que com esse dinheiro da pra comprar uma HILUX usada ano 2007 aqui.

outro exemplo. um conhecido meu comprou uma DODGE HAM 1500, que no brasil não vende e pagou R$ 55.000 mangos.

e ainda fica andando com as placas paraguaias fazendo moral, pq se pre supõe que o cara tem terra no paraguai.

interiorrrrrrr do paraná isso ta virando praxe, todo lugar que voce vai tem caminhonetas e carros com placa do PY.
avatar
Tio Peba

Mensagens : 138
Data de inscrição : 18/10/2010
Localização : Parana

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por barão_kageyama em Qua Jun 29, 2011 8:01 am

A explicação para isto é simples e direta:

avatar
barão_kageyama
Administração

Mensagens : 1690
Data de inscrição : 19/10/2010
Idade : 19
Localização : Caraguatatuba

http://canaldobufalo.galacta.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por John_junior em Qua Jun 29, 2011 11:27 am

O brasileiro médio (aquele que assiste BBB, tem pouca cultura e idolatra carnaval e futebol) tem o grave defeito de ser muito provinciano, se importando mais com status e com a vida dos outros do que com o próprio desenvolvimento.
Assim, se ele tem grana e foi assaltado na compra de um carro, não vai querer que esse carro barateie e possa ser comprado por "qualquer um", certo? Prefere manter a pose e que se dane todo o resto!
Na minha opinião, o lema do brasileiro é simples: "tá ruim? que se foda! TO PAGAAAANDOOO!"
avatar
John_junior

Mensagens : 491
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 36
Localização : Floripa x Natal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Navarre em Qua Jun 29, 2011 11:39 am

A elite brasileira, diferente de outros países, não é formada por suas melhores mentes, seus melhores líderes, ou pessoas com ética indubitável. Não temos um nobel na área de ciências, nem mesmo nas áreas de literatura ou sociais (nobel da paz).

Nossa elite é definida apenas por um fato - Não ser pobre.

Esse é o vídeo da nossa elite "Global" agindo com a classe mais baixa condizentemente com seus valores morais:




Tudo que a classe média quer é ser igual a eles.
Plim Plim!
avatar
Navarre

Mensagens : 572
Data de inscrição : 07/02/2011
Idade : 41

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nunca sairemos de todas as matrixes nesta merda de pais

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum